Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A infância é uma das fases mais prazerosas e divertidas para toda a família. Os pequenos estão sempre cheios de energia e curiosidade para desbravar o mundo. É por esse motivo que é preciso deixar a casa segura para as crianças, para evitar acidentes e poder aproveitar e lembrar os bons momentos com elas.

Os riscos de acidentes ou imprevistos são muito maiores porque é na infância que as capacidades cognitivas, o discernimento e até o sistema imunológico das crianças ainda estão em plena formação.

Diante desse contexto, é essencial fazer algumas pequenas mudanças. Quer descobrir quais são elas? Então confira as dicas!

1. Prepare a cozinha

A cozinha é o ambiente doméstico que mais apresenta perigo para os pequenos, e por isso mesmo é o mais temido pelos pais. Essa preocupação não é à toa: a combinação de utensílios cortantes, como facas ou garfos, e eletrodomésticos, como fogão, torradeiras e fornos, eleva consideravelmente o risco de acidentes.

O primeiro passo para evitá-los é deixar objetos cortantes ou quebráveis fora do alcance dos pequenos, mantendo-os em armários e prateleiras mais elevadas. Outra atitude interessante é instalar gavetas com corrediças próprias para amortecimento, pois isso evita dedos e mãos machucados.

Também é recomendado não usar vidros nos móveis mais baixos. Além de proteger as crianças, isso é capaz de poupar até os próprios adultos de baterem com as pernas ou com os pés na mobília, o que pode causar cortes.

Por fim, não se esqueça de escolher eletrodomésticos equipados com válvulas de segurança e com sistema para inibir o vazamento de gás. Lembre-se de manter os sacos plásticos bem guardados para evitar sufocamentos e deixar fósforos, isqueiro ou álcool fora do alcance dos pequenos.

2. Adapte as escadas

Escadas são outro perigo bem conhecido para as crianças. Então, se você deseja uma casa segura e sem grandes riscos de quedas, é indispensável deixá-las preparadas para que não ofereçam nenhum tipo de problema.

É possível, por exemplo, encontrar fitas antiderrapantes que podem ser coladas nas bordas dos degraus. Outra medida importante é colocar grades e corrimãos ao redor das escadas.

3. Mantenha as portas e janelas trancadas

Crianças são curiosas por natureza e não hesitarão em cruzar as portas e janelas que estiverem abertas à sua frente. Por isso, os pais cuidadosos precisam trancá-las sempre que não estiverem sendo utilizadas. Algumas casas e apartamentos já têm travas específicas, mas, se não for esse o caso da sua residência, instale-as o quanto antes.

Protetores de espuma também são fáceis de encontrar e fundamentais para a segurança, pois evitam que os pequenos fechem as portas ou janelas e prendam seus dedos.

Uma grade ou tela de proteção também é um item obrigatório se você morar em apartamentoou em uma casa com mais de um andar.

4. Adeque os pisos

Os pisos de uma casa segura para crianças devem contar com a utilização de algum material antiderrapante ou, preferencialmente, emborrachado. Esse último é a melhor escolha, pois, além de não escorregar, também têm a capacidade de absorver impactos, o que reduz bastante os machucados em caso de quedas.

5. Cubra as tomadas elétricas

As tomadas de eletricidade nas paredes devem contar com protetores especiais para evitar que as crianças insiram os dedinhos e acabem tomando um choque. Essas peças são bem baratas e muito fáceis de serem encontradas em supermercados ou lojas de utilidades domésticas.

Vale também dar uma olhada na fiação do imóvel, verificando se está tudo em dia e se não existem fios soltos pelos cômodos, mesmo em cantos de acesso mais difícil. Uma criança não tem dificuldades de engatinhar ou puxar qualquer objeto que esteja ao seu alcance. Para evitar que isso aconteça, qualquer fiação pendente deve estar fixada na parede e coberta por fita isolante ou canaletas, de forma que não possam ser tocadas.

6. Escolha bem ou fixe a mobília

Alguns móveis podem ser um verdadeiro perigo para a criançada, por isso, os pais precisam ter muito cuidado. Os mais altos e pesados precisam estar muito bem fixados e firmes, para que não exista o risco de que caiam quando puxados.

Estantes, por exemplo, devem ser parafusadas na parede e as gavetas devem vir com travas, de forma que não se movam quando puxadas. Corrediças com amortecedores nas gavetas também são uma boa ideia para que os pequenos não prendam ou machuquem os dedos.

7. Deixe produtos químicos fora do alcance das crianças

Em uma determinada idade, as crianças adoram colocar tudo o que encontram na boca. Por isso, produtos que possam fazer algum mal ou causar envenenamento precisam de atenção e cuidado redobrado por parte dos pais.

Organização é fundamental: artigos de limpeza, remédios, inseticidas, perfumes e qualquer coisa tóxica precisa ficar completamente fora de alcance.

Lembre-se de que até mesmo bolsas ou vasilhas podem ser abertas pelos pequenos e precisam ser guardadas. Não use recipientes como copos ou garrafas de plástico para guardar itens químicos e não cultive plantas venenosas em sua casa. Outra dica é ter um armário específico para guardar esses materiais, com uma tranca reforçada.

8. Proteja a piscina

Infelizmente, acidentes envolvendo crianças nas piscinas não são raros e causam preocupação em muitos pais. O lado bom é que, com algumas atitudes simples, dá para deixar essa área muito mais segura e reduzir bastante os riscos de problemas.

O ideal é que elas sejam completamente cobertas por lonas ou redes, cuja fixação deve ser pelo lado de fora. Cercas combinadas a portões de limitação de acesso, que devem estar sempre bem trancados, também são uma alternativa eficaz.

Com algumas pequenas mudanças, sua casa fica muito mais segura e suas crianças podem brincar sem que você se preocupe!

Tem alguma outra dica para garantir a segurança dos pequenos? Compartilhe conosco deixando um comentário!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.