Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O mercado imobiliário é uma das áreas mais procuradas para investimento pelos brasileiros, e o setor vem experimentando uma enorme valorização nos últimos anos. No entanto, para quem procura apenas uma propriedade para morar, os preços andam bem salgados. Então, comprar imóvel com baixa renda pode ser desafiador.

Portanto, é indispensável adotar algumas atitudes. Ao analisar as melhores possibilidades, agir com inteligência econômica e fazer um bom planejamento financeiro, será possível conquistar o lar que você tanto deseja.

Saiba quanto você ganha

O primeiro passo para comprar um imóvel mesmo com baixa renda é, obviamente, ter ciência de quanto você ganha de verdade. Para isso, não basta saber ao certo qual é o seu salário na folha de pagamento, mas sim quanto sobra depois de você quitar as suas despesas mensais.

Subtraia desse valor todos os gastos que não podem ser mudados: aluguel, condomínio, plano de saúde, cursos, transporte para o trabalho, compras de supermercado, entre outros. Feita essa conta, você tem o ponto de partida para juntar dinheiro ou pagar uma parcela de financiamento, por exemplo.

Diminua os gastos supérfluos

Diminuir os gastos supérfluos é uma boa forma de aumentar o dinheiro que sobra no final do mês. Logicamente, você não precisa minar a sua qualidade de vida para fazer isso, mas sim otimizar suas despesas e adotar um estilo mais inteligente e sustentável para gastar.

Muitas vezes, você pode estar desperdiçando quantias importantes com coisas que não são essenciais. Restaurantes, por exemplo, são um verdadeiro dreno de capital. Se você gosta de comer bem, que tal criar essa experiência com um jantar especial feito em casa?

O pacote de TV a cabo é outro item que pode ser revisto. O ideal mesmo seria cortá-lo, mas é possível optar por versões de assinatura mais baratas sem sequer notar a diferença. Ainda, se você paga a academia e nunca vai, não hesite em trancar a sua matrícula.

Siga o mesmo raciocínio para o resto de seus custos. Agindo com inteligência, dá para poupar uma boa grana.

Procure imóveis disponíveis há mais tempo

Uma das melhores táticas de como comprar um imóvel por um valor mais baixo, adotada por muitos corretores, é procurar unidades que já estão no mercado há muito tempo. Normalmente, isso quer dizer que os proprietários não precificaram com inteligência e, se você fizer uma boa proposta, pode convencê-los a vender por um valor mais baixo.

Casas ou apartamentos disponíveis há mais de um ano, por exemplo, tornarão o vendedor mais suscetível a fazer concessões. Portanto, use essa estratégia com inteligência, ache o imóvel ideal e colha os frutos do seu poder de barganha.

Apenas tome cuidado para não cair em armadilhas, já que um imóvel que não é negociado há tanto tempo pode ter algum problema. Analise bem a propriedade antes de decidir adquiri-la.

Acabe com as suas dívidas

Acabar com as suas dívidas é um dos passos mais importantes para quem quer juntar dinheiro para comprar um imóvel. Mesmo que isso não seja tarefa simples, vale o esforço de zerar seus débitos e fugir das elevadíssimas taxas de juros do cheque especial, do cartão de crédito ou dos empréstimos em instituições financeiras.

Quando os juros vão se acumulando, eles podem chegar a um patamar simplesmente impagável. Converse com seus familiares, venda alguns bens, renegocie taxas e prazos. Tenha em mente que o credor tem todo o interesse em receber o dinheiro e isso fala a seu favor. É perfeitamente possível negociar boas condições e excelentes descontos.

Considere um financiamento

O financiamento é uma excelente modalidade para quem não tem o capital suficiente para fazer uma proposta à vista. A Caixa Econômica Federal, a maior concessora de empréstimos para a compra da casa própria, é uma boa alternativa para propriedades mais baratas, especialmente por conta de programas sociais como o Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal.

Já o financiamento direto com a construtora é a opção ideal para quem quer comprar um imóvel na planta ou em construção. Especialmente depois da crise econômica, as incorporadoras estão fazendo de tudo para se livrar das unidades remanescentes e oferecem boas condições para os compradores.

Elas também fazem menos exigências do que no empréstimo bancário. No caso de você não conseguir arcar com as parcelas do contrato, ainda há a possibilidade de fazer um acordo com a empresa, minimizando eventuais prejuízos.

Consórcios são uma alternativa

Consórcios são uma alternativa para quem quer economizar nas parcelas. Afinal, essa modalidade não tem juros e nem aumentos como o financiamento tradicional. O problema é que ela não serve para quem tem pressa: você pode tanto ser o primeiro contemplado quanto o último, levando anos para receber sua propriedade.

O lado bom é que você pode utilizar recursos adicionais para receber sua unidade mais cedo. Se você tem um saldo disponível de FGTS, por exemplo, dá para realizar um lance e obter a carta de crédito antes do prazo final do contrato.

Invista seu capital

Não é porque você tem uma baixa renda no momento que você não pode investir o seu capital. A poupança rende muito pouco e outras formas de aplicação trarão um retorno maior, ajudando a realizar o seu sonho.

O primeiro passo é buscar uma corretora idônea. Como você estará começando nessa tarefa, não dá para querer se aventurar muito e uma boa ajuda será bem-vinda. Confira a reputação da agência na internet, peça indicações de conhecidos e faça buscas em sites de reclamação.

O seu corretor irá traçar o seu perfil para indicar as melhores opções e ajudar nas horas em que você precisar. Você pode escolher a compra direta de ações, nas quais você adquire uma “fatia” de determinadas empresas e obtém lucro quando elas se valorizam.

Clubes de investimento também são uma boa opção. Trata-se de um “pool” de investidores, ou seja, um grupo de pessoas que se juntam para investir. Os ganhos e perdas são compartilhados de maneira proporcional ao capital colocado.

E então, entendeu como comprar um imóvel mesmo tendo baixa renda? Navegue no blog e confira outros conteúdos que vão te ajudar!


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.