Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Comprar um apartamento não é fazer um investimento qualquer. Esse é um passo importante e que deve ser dado com cautela e, de preferência, um bom preparo financeiro. Economizar ao longo de alguns anos pode fazer toda a diferença da hora de fechar negócio e, mesmo que seja difícil juntar o suficiente para fazer a compra do apartamento à vista, vale a pena conseguir pelo menos uma parte do valor para dar de entrada. Você sabe por que? Entenda as vantagens de juntar dinheiro para conquistar o seu apê tão desejado!

Como o juntar dinheiro impacta na compra do apartamento?

Basicamente, a compra do apartamento é como a compra de um carro ou outro item mais caro: você oferece um valor de entrada e, com isso, consegue reduzir a quantidade ou o valor das parcelas — ou as duas coisas. A lógica é simples: quanto maior a entrada, mais suave o financiamento.

Por que devo juntar a maior quantia possível?

O valor que você dá como entrada ajuda a reduzir o peso das parcelas, como citamos. Se você juntar mais dinheiro para a compra do apartamento, seu orçamento mensal não vai ficar tão comprometido com o financiamento do imóvel. Assim, você não precisa apertar demais o cinto e afetar a rotina da sua família. Além do mais, o período de financiamento também será mais curto. A vantagem disso é que o peso dos juros será reduzido e o imóvel vai levar menos tempo para ser realmente seu. Depois disso, você pode até pensar em como lucrar com ele, seja alugando ou revendendo.

A compra de um imóvel te oferece liberdade, mas cobra responsabilidade — a dívida precisa ser quitada corretamente, porque os juros envolvidos podem ficar muito altos. Se você planejar as finanças para conseguir juntar o valor da entrada primeiro, pagar essa dívida fica mais fácil, e logo você conquistará a tranquilidade de não dever mais nada.

Como posso juntar dinheiro para a compra do apartamento?

Juntar dinheiro é um processo que envolve planejamento e (muita) força de vontade. Comece liquidando qualquer outra dívida que você tenha, como as de cartão de crédito ou crediário em lojas. Elimine os gastos desnecessários, como as idas excessivas a restaurantes ou pacotes mais caros de TV a cabo — que, dificilmente, valem a pena. Analise a capacidade do seu orçamento (descontando os gastos fixos, como escola, supermercado e contas de luz, água, etc.) e determine um valor mensal razoável para guardar na poupança ou outra aplicação segura.

Para determinar quanto você precisa juntar, tenha a seguinte meta: oferecer pelo menos metade do valor do imóvel como entrada ou algum valor próximo disso (pelo menos 30%). Parece um objetivo muito alto, mas essa é a melhor maneira de garantir mais segurança na hora de pedir um financiamento. Lembre-se de que, se a compra do apartamento é uma prioridade na sua vida, boa parte do dinheiro que você tem disponível no final do mês deve ser destinada a esse projeto.

Como se controlar melhor para não gastar tanto no dia a dia?

Mantenha o foco na sua meta e proteja suas economias de si mesmo. Você não pode atacar os seus recursos em um momento de fraqueza, ao querer comprar uma nova televisão ou trocar de celular sem nem precisar disso. Do contrário, vai demorar muito mais para conseguir um bom dinheiro para oferecer de entrada!

Precisando de ajuda? Confira nossas 7 dicas para economizar e comprar seu apartamento! Já está conseguindo juntar dinheiro para esse investimento? Conte pra gente!


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.