Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Em janeiro, foi relatado que o CEO da Gearbox, Randy Pitchford, estava no meio de uma ação de um dos ex-advogados da empresa, Wade Callender. O processo alegou que Pitchford secretamente havia recebido um bônus de US $ 12 milhões. A Gearbox estava atrás de Pitchford com veemência quando a história foi divulgada.

A partir de hoje, essa batalha legal em andamento já foi concluída. O Hollywood Reporter compartilhou que a disputa já foi resolvida e não vai mais avançar. "Após a revisão de todas as evidências no caso, foi de opinião dos advogados que as evidências exoneraram Randy Pitchford das alegações contra ele", disse a declaração sobre o assunto. “Todos os mal-entendidos entre as partes foram corrigidos e as desculpas foram trocadas. Como as partes estão mutuamente vinculadas à confidencialidade, nenhuma declaração adicional será fornecida. ”

Esta saga traz o que provavelmente é o fim de uma história estranha que se seguiu a Pitchford e, até certo ponto, a Gearbox, já que a empresa promoveu Borderlands 3 este ano. Enquanto a raiz do processo lidava com o dinheiro que Pitchford teria recebido, Callender também fez acusações adicionais dizendo que Pitchford havia deixado um drive USB contendo informações pertencentes a 2K e "pornografia de menores de idade" em um restaurante do Medieval Times. O próprio Pitchford acabou corroborando partes da história mais tarde, durante uma aparição em um podcast, esclarecendo que o pen drive realmente continha pornografia "pouco legal".

Como a declaração fornecida explica, provavelmente nunca aprenderemos publicamente sobre tudo o que aconteceu entre as equipes de Pitchford e Callendar para encerrar esse processo, mas essa certamente tem sido uma história estranha a seguir.


Mais Artigos...

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.