Tech Memórias 'Optane' da Intel não funcionam com Celeron e Pentium

Usuários interessados nos novos módulos de memória 'Optane' da Intel precisarão usar máquinas equipadas com as linhas mais atuais e mais caras dos processadores da marca.

Memórias DDR5 já estão a caminho com o dobro da velocidade das DDR4

Os Celeron e Pentium de entrada, mesmo que integrantes da última geração da Intel, não oferecem suporte à tecnologia Optane, desenvolvida para acelerar a performance de máquinas mais baratas e que não possuem SSDs. Isso significa que para tirar proveito da nova tecnologia, o computador precisa rodar com, no mínimo, um Core i3 de sétima geração.

Optane funciona como um cache de alta velocidade, acelerando o carregamento de dados em PCs que não usam SSDs (Foto: Divulgação/Intel)Optane funciona como um cache de alta velocidade, acelerando o carregamento de dados em PCs que não usam SSDs (Foto: Divulgação/Intel)

A informação pode ser confirmada no Ark, portal da Intel em que constam todas as especificações técnicas de cada um de seus produtos. Todos os oito Celeron e Pentium de sétima geração (cinco Pentiums e três Celerons) não oferecem suporte à nova tecnologia.

A notícia é interessante porque os módulos Optane, que usam interface M.2 e têm como objetivo principal acelerar a performance de computadores mais baratos, que usam discos rígidos, a níveis de máquinas baseadas em SSDs, são destinados a um perfil de consumidor propenso a investir menos numa máquina, comprando justam

... ente processadores mais baratos.

No momento, o processador mais barato que funciona com as unidades Optane é o Core i3 7100T, que pode ser encontrado no mercado nacional a R$ 470. Para comparar, o melhor Pentium (modelo G4560), sai por R$ 240.

Via PC Gamer, Intel ARK


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.