Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Conhecido por censurar sites e aplicativos, a China baniu o Facebook do país em 2009, o Instagram em 2014 e bloqueou, parcialmente, o WhatsApp em julho deste ano. Mas, agora, o dono da maior rede social do mundo, Mark Zuckerberg, arrumou uma maneira de entrar no país. O Facebook lançou o aplicativo Colorful Balloons que têm a aparência, a função e a sensação do app Moments. As informações são do New York Times.

Segundo o jornal americano, apesar de ser criado pelo Facebook, o Colorful Balloons foi divulgado por uma empresa local, separada e sem qualquer dica de que a rede social está afiliada a ela. Isso mostra o desespero das empresas tecnológicas globais enquanto tentam entrar no maior mercado online do mundo.

O aplicativo Colorful Balloons à esquerda e o app Momentos à direita). (Foto: Reprodução/NYTimes)O aplicativo Colorful Balloons à esquerda e o app Momentos à direita). (Foto: Reprodução/NYTimes)

O aplicativo Colorful Balloons à esquerda e o app Momentos à direita). (Foto: Reprodução/NYTimes)

O grande interesse pela China é porque o país possui uma audiência de mais de 700 milhões de usuários de Internet que compram mais de 750 bilhões de produtos online por ano. Todos são atendidos por empresas de tecnologia locais que desenvolveram sua própria maneira de fazer negócios no país.

O Facebook espera que esse novo aplicativo seja uma maneira de ver como os usuários chineses compartilham informações digitalmente com seus amigos ou interagem com suas plataformas de redes sociais favoritas. "Dizemos há muito tempo que estamos interessados ​​na China, e estamos passando a entender e aprender mais sobre o país de maneiras diferentes", disse Zuckerberg em nota.

Colorful Balloons

O Facebook lançou o aplicativo através de uma empresa local chamada Youge Internet Technology, sem qualquer indício de marca do gigante das redes sociais. A diretora executiva da Youge se chama Zhang Jingmei e apareceu em uma foto de um encontro recente entre o Facebook e o governo de Xangai, sentado ao lado de Wang-Li Moser, um executivo do Facebook, cuja as responsabilidades incluem a construção do relacionamento da empresa com o governo chinês.

Os aplicativos para a China e para o resto do mundo são parecidos (Foto: Reprodução/NYTimes)Os aplicativos para a China e para o resto do mundo são parecidos (Foto: Reprodução/NYTimes)

Os aplicativos para a China e para o resto do mundo são parecidos (Foto: Reprodução/NYTimes)

Facebook + WeChat

No resto do mundo, o aplicativo Moments conecta usuários através do Facebook. Já o app Colorful Balloons vincula os usuários através da maior rede social da China, o WeChat. O aplicativo, projetado para reunir fotos de álbuns de fotos de um smartphone e compartilhá-las, faz isso, na China, com o uso de um código QR — uma espécie de código de barras utilizado pelo WeChat e outros aplicativos no país.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.