Por Filipe Garrett, para o TechTudo

22/01/2019 08h00 Atualizado 2019-01-22T10:00:50.720Z


As smart TVs OLED estão entre as mais cobiçadas do mercado por conta da tela que promete níveis de contraste muito superiores, além de qualidade de cor e tecnologias de imagem que não aparecem em TVs de LED. De fabricação complexa e cara, as telas OLED não aparecem em televisores mais simples e isso ajuda a explicar por quê apenas LG, Panasonic e Sony apostam na tecnologia no mercado brasileiro.

Abaixo, você vai conhecer parte do catálogo de smart TVs com tela OLED à venda no Brasil e entender o que diferencia os modelos de cada fabricante. Vale ressaltar que a Samsung aposta na tecnologia QLED, que usa pontos quânticos, para suas televisões.

1. LG W8

Disponível apenas em 65 polegadas, a W8 é a TV OLED top de linha da LG no momento. O display 4K é envolvido num design bem moderno e atraente, que chama atenção pelos 2,6 mm de espessura e uma proposta curiosa que separa tela do som: o sistema de áudio do televisor não faz parte do mesmo conjunto do display e precisa ser instalado separadamente, mais ou menos como se fosse uma soundbar.

A LG W8 é uma das poucas TVs no mercado a suportar todos os padrões HDR disponíveis, inclusive o mais elusivo Dolby Vision. Rodando o webOS 4.0, o televisor oferece ainda display de 120 Hz nativos e sistema de som Dolby Atmos com qualidade de cinema, distribuído em 4.2 canais de áudio. Não há ponto fraco na ficha técnica e isso explica porque a LG W8 custa R$ 39 mil.

2. LG C8

Um diferencial essencial entre a linha C8 e a W8 é que aqui o consumidor tem a possibilidade de encontrar um modelo menor, de 55 polegadas, além da tela de 65”. Outra diferença é que o design é mais tradicional, sem o som fora do televisor como ocorre na W8. Som que, no nosso review, deixou a desejar, sobretudo se comparado com a alta qualidade de imagem proporcionada pela tela OLED.

A LG C8 é uma TV com webOS 4.0 e compatibilidade com a plataforma de inteligência artificial ThinQ. A tela 4K suporta os diversos formatos HDR do mercado, inclusive o Dolby Vision, e tem atualização a 120 Hz. Com relação ao som, são 2.2 canais de áudio com direito a woofer integrado, potência de 40 watts e tecnologia Dolby Atmos. A LG C8 sai por R$ 6.649 na versão de 55”.

3. LG B8

Também disponível em 55 e 65 polegadas, a linha B8 não difere muito nas especificações e recursos daquilo que o consumidor já encontra nos modelos C8: a tela 4K continua com o suporte generoso a diversas tecnologias HDR, a taxa de atualização é de 120 Hz e o painel usa a mesma tecnologia OLED.

As versões B8 rodam o webOS 4.0 e, compatíveis com o ThinQ da LG, permitem que o usuário interaja com o televisor por meio de comandos de voz. A diferença mais perceptível nas especificações é o sistema de som que perde o reforço do woofer e cai para dois canais com potência mais baixa a 20 watts. A LG B8 tem preços saindo dos R$ 5.899, segundo o Compare TechTudo.

4. LG B7

A linha B7 antecede a B8 no mercado, mas mesmo assim encontrar diferenças significativas entre as duas não é uma tarefa fácil. Descontado o design diferente, a ficha técnica de ambas revela uma série de especificações equivalentes, como tela 4K OLED com suporte a diversos formatos HDR no mercado e o som Dolby Atmos

A rigor, nas especificações de áudio, a linha

... B7 é até superior com 2.2 canais, woofer e potência de 40 watts RMS. Além da diferença no design, outro ponto que denuncia a idade do televisor no mercado é o webOS 3.5 em lugar do 4.0 das TVs mais recentes. A B7 tem preços saindo dos R$ 5.984 no momento.

5. LG E7

Disponível em 65 polegadas, a E7 tem tela 4K OLED e 120 Hz de atualização. Assim como os demais modelos, o televisor da LG se destaca pelo suporte aos diversos formatos de HDR no mercado. Em relação ao sistema operacional, a E7 sai de fábrica com o webOS 3.5 instalado. O som das E7 promete bastante, com potência de 60 watts e 4.2 canais, inclusive como suporte ao Dolby Atmos. No momento, o Compare TechTudo detecta o televisor com preços na faixa dos salgados R$ 17.099.

6. LG B6

Disponível apenas em 55 polegadas, a LG B6 pertence a uma série ainda anterior de produtos da LG. Entretanto, as especificações de vídeo do televisor não devem comprometer a experiência, já que o display 4K é compatível com HDR e Dolby Vision, oferecendo inclusive uma tela com taxa de atualização de 120 Hz. Rodando webOS 3.0 de fábrica, a LG B6 funciona com comandos de voz e usa um sistema de som com a assinatura Harmann/Kardon de 40 watts de potência. Mais antiga no mercado, a B6 pode ser difícil de ser encontrada no varejo eletrônico.

7. LG E6

A E6 segue a receita das demais TVs da LG com tecnologia de tela OLED. Mesmo fazendo parte de um ciclo mais antigo de produtos – como a presença do webOS 3.0 denuncia – o aparelho de 65 polegadas não faz feio nos recursos técnicos: a tela 4K tem suporte aos padrões HDR e Dolby e atualiza nos 120 Hz das demais. Em termos de som, a LG E6 usa um sistema de 40 watts de potência com assinatura da Harman/Kardon. Assim como a B6, a E6 é um pouco mais difícil de encontrar na Internet.

8. Panasonic FZ950

Não é só a LG que aposta na tecnologia OLED no mercado brasileiro. A Panasonic também comercializa alguns modelos com telas com a tecnologia. A FZ950, por exemplo, tem 55 polegadas e oferece a tecnologia HDR10, deixando de lado os outros padrões suportados pela LG em seus modelos.

Apesar da falta do Dolby Vision, talvez o ponto mais fraco da Panasonic esteja no sistema operacional mais simples e distante da experiência de uso do webOS. Sem suporte a comando de voz, a FZ950 tem som de 2.2 canais e 40 watts de potência. O modelo pode ser encontrado a preços que saem dos R$ 8.999.

9. Panasonic FZ1000

Disponível em 65 polegadas, a FZ1000 tem um design que recupera um pouco da ideia da LG com a W8: o sistema de som é separado do televisor e promete boa qualidade em virtude das especificações generosas: são 2.2 canais e potencialmente bem sonoros 80 watts de potência RMS no sistema. Com relação ao vídeo, o monitor é OLED de resolução 4K e oferece suporte às tecnologias HDR, com exceção do Dolby Vision. O sistema é o myHome Screen 3.0, também encontrado na FZ950. O Compare TechTudo encontra a FZ1000 por R$ 19.999.

10. Sony A8F

A Sony se destaca pela oferta do Android TV em seus televisores mais caros e a A8F não é exceção. Disponível em 55 e 65 polegadas, o televisor combina o sistema de ponta com uma série de recursos de imagem próprios da Sony, além de suporte a HDR10 e HLG. O Dolby Atmos fica de fora e continua uma exclusividade da LG no mercado.

Com som e 5.1 canais, o televisor soma potência de 50 watts RMS e deve entregar som de qualidade em virtude do subwoofer integrado. Com 16 GB de armazenamento interno e acesso à PlayStore, a Sony A8F é uma opção interessante para quem quer ter acesso ao sistema do Google sem precisar de um media center dedicado. A A8F custa R$ 7.999 na versão de 55” e dispara a R$ 15.000 na versão com 65 polegadas.

Smart TV: qual devo comprar? Opine no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.