O Wallhack é uma das formas de trapaça mais populares em jogos do gênero FPS e Battle Royale, como Counter Strike: Global Offensive (CS:GO), CS 1.6, Rainbow Six: Siege (R6), Free Fire e PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG). Com o cheat, os jogadores conseguem descobrir a localização de qualquer inimigo no mapa, e ganham uma grande vantagem durante as partidas. No entanto, o download e uso desses programas é proibido pelas desenvolvedoras dos jogos, podendo levar ao banimento do usuário trapaceiro. Confira, a seguir, como o Wallhack funciona e qual são as punições para os usuário que são pegos usando o hack.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O que é Wallhack?

Wallhack é um software ou script que permite que o jogador veja através de qualquer estrutura no mapa. Com o cheat, o jogador consegue prever os movimentos e estratégias dos oponentes, além de descobrir qualquer inimigo que esteja escondido. Apesar de os jogos terem sistemas anti-trapaça contra esse tipo de ferramenta, é possível que as atualizações abram brechas para os trapaceiros.

Identificar um jogador que esteja trapaceando com Wallhack pode ser uma tarefa complicada. Players mais habilidosos conseguem esconder o uso do hack agindo como se estivesse jogando sem auxílio. Além disso, algumas técnicas conhecidas no alto nível das partidas competitivas dos FPS podem ser confundidas com o uso desse tipo de trapaça, como o "pre-fire" (atirar previamente em um local onde sabe-se que um jogador inimigo está).

No entanto, em parte dos casos é óbvio o uso do hack para obter vantagens. O usuário que joga com Wallhack geralmente hesita menos nos movimentos, pois sabe a posição de todos os inimigos. Além disso, ele normalmente não vai verificar cantos e ângulos onde sabe que não há jogadores escondidos. É importante não deixar de denunciar aos desenvolvedores dos jogos caso suspeite de alguma trapaça.

Por que é proibido?

O usuário que apela para esse tipo de recurso obtém uma grande vantagem em relação aos outros jogadores, sendo esta a principal razão da proibição. A manutenção da integridade dos rankings competitivos também é um importante motivo, além de ser frustrante para qualquer jogador enfrentar um usuário que apela para qualquer tipo de trapaça.

Além de conceder vantagens indevidas ao jogador, o Wallhack também pode ser um software que modifica arquivos, o que é uma infração dos termos de serviço dos jogos. Muitos sites suspeitos que oferecem esse tipo de programa também podem infectar o computador do usuário com malwares.

Punições

As desenvolvedoras dos jogos costumam punir de forma severa os jogadores que são pegos trapaceando com Wallhack. Em jogos da Valve, desenvolvedora de CS:GO e CS 1.6, há um sistema anti-trapaça que acusa e bane automaticamente os usuários que usam hacks conhecido, o VAC (Valve Anti-Cheat). A posição da desenvolvedora em relação aos banimentos através do VAC é de tolerância zero. De acordo com o suporte da empresa, "os banimentos pelo VAC são permanentes e não serão removidos para que seja possível promover um jogo justo que pode ser desfrutado por todos os jogadores".

Segundo os Termos de Uso do Free Fire, jogo mobile desenvolvido pela Garena, "usar software de terceiros, explorar bugs,

... fazer modificações no usuário, e qualquer outro comportamento que dê vantagem indevida sobre outros jogadores será considerado fraude", podendo acarretar na suspensão da conta indefinidamente.

A Ubisoft também critica o uso de trapaças como o Wallhack. Segundo a página de suporte da desenvolvedora de Rainbow Six: Siege, o usuário que praticar "qualquer atividade que concede vantagens de forma injusta em relação aos outros jogadores" poderá ter sua conta banida.

Via Valve, Garena e Ubisoft



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.