Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A guerra entre os EUA e a Huawei já dura à algum tempo, com os Norte Americanos a acusar a gigante Chinesa de espionagem pura e dura. Isto porque segundo eles, a Huawei tem acesso a todas as informações que passam pelas redes que ajudou a construir, sejam elas 4G ou 5G.

No entanto, durante muito tempo pensou-se que esta era apenas mais um mania do senhor Trump, que queria castigar a China pela guerra comercial que se fazia sentir naquela altura. E como tal, poucos ligaram aos avisos, até porque nunca foram apresentadas provas concretas do ato… Dito isto, parece que desta vez a segurança Nacional dos EUA tem mesmo provas, e até já informou os seus aliados, nomeadamente o Reino Unido e Alemanha. (2 países que aceitaram a entrada da Huawei nas redes 5G nas suas fronteiras, apesar de todas as limitações impostas)

“Temos provas claras de que a Huawei tem capacidades secretas para poder aceder a informações confidenciais e pessoais nos sistemas em que está inserida em todo o mundo.”

Afinal de contas, que evidências são estas e de que maneira é que os EUA conseguiram provar os casos de espionagem? 

A polémica em volta de todo este assunto começou no ano passado, quando os EUA começaram a mandar algumas ‘bocas’ a Huawei, algo que culminou na adição do nome da empresa à ‘Entity List’, proibindo a gigante Chinesa de fazer continuar as suas relações negociais com toda e qualquer empresa americana. No entanto, as acusações de espionagem já duram à muito mais tempo, com o primeiro caso a surgir ainda em 2009. Quando a Huawei lançou os seus primeiros modelos 4G!

Sabe porquê? Porque todas as fabricantes de equipamentos para telecomunicações, devem sempre incluir algum tipo de “Backdoors”. Para que as autoridades possam aceder à rede por meios legais. Mas a mesma empresa, deve também construir mecanismos para que os próprios não possam ter acesso a informações confidenciais sem o consentimento da operadora em questão.

Contudo, parece que não é bem isso que a Huawei tem estado a fazer… E afinal de contas, o presidente Trump não é tão impulsivo como alguns defenderam!

Dito isto, os Estados Unidos arranjaram provas de como a gigante chinesa utiliza a rede 4G e 5G para “sacar” informações que não deveria ter acesso.

Ainda assim, optaram por não as revelar publicamente, partilhando esta informação apenas com alguns aliados importantes. Especialmente aqueles que estavam inclinados a permitir a entrada do 5G da Huawei nas suas fronteiras.



A Huawei já veio a público desmentir todas as acusações, e diz que ninguém tem acesso a informações confidenciais!

“Nenhum funcionário da Huawei tem permissão para aceder a nenhuma rede sem uma aprovação explicita da operadora em questão.”

Assim, resta-nos apenas aguardar para ver quem irá de facto ganhar este braço de ferro duradouro. E se tanto Reino Unido como Alemanha desistem ou não dos dispositivos Huawei nos seus países.

Gostou do que leu? Acha que os EUA tem razão sobre os casos de espionagem da Huawei? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. 

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@l.pt.


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.