Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A gama Galaxy S20 tem sido muito falada pelas mais variadas razões. Uns deliciam-se com o design. Outros destacam o ecrã. Há ainda aqueles para quem a bateria é tudo. Para nós, o ecrã é sem dúvida uma das melhores características, especialmente pelos 120Hz. Mas de que forma isto pode isto influenciar a bateria? O site Phonearena que já deitou as mãos ao Galaxy S20 Ultra tentou perceber isto e os resultados são muito interessantes. 120Hz ou 60Hz. Qual o melhor no geral?

Galaxy S20 Ultra: que impacto têm 120Hz ou 60Hz na bateria?

De facto, este site fez um teste em que coloca frente a frente os 120Hz contra os 60Hz relacionando-os com o consumo da enorme bateria de 5000mAh.

Os 120Hz fazem mesmo a diferença quando usamos o smartphone?

Até agora os nossos colegas já tinham feito um primeiro teste a esta nova taxa de atualização. Os 120Hz fazem diferença quando andamos a navegar pela Internet no smartphone e na descoberta das funcionalidades. No entanto, isto ganha especial importância para os jogadores. Ainda assim, eles testaram vários jogos e não encontraram nenhum que na realidade suportasse esta alta taxa de atualização. Onde não se nota alteração nenhuma é na visualização de vídeos.

O YouTube e a grande maioria das plataformas suporta vídeo gravado em até 60 frames por segundo (a maioria é capturado a 30 ou 24fps) que correm muito bem nos ecrãs tradicionais de 60Hz. Assim, nestes casos, a opção de 120Hz não vai fazer diferença nenhuma.

O impacto na bateria dos 120Hz ou 60Hz

Para medirem o impacto dos 120Hz ou 60Hz na bateria, recorreram à navegação por diferentes páginas na Internet. O teste foi feito na versão Exynos 990 do S20 Ultra, ou seja, a que temos cá em Portugal. Entretanto, o smartphone estava a ser utilizado na versão otimizada. Já a resolução estava em 1080p.

Ora vamos ver os resultados:

Samsung Galaxy S20 Ultra 60Hz: 12 horas e 23 minutos de autonomia

Galaxy S20 Ultra 120Hz: 10 horas e 2 minutos

Samsung Galaxy Note 10 Plus: 11 horas e 37 minutos

Galaxy S10 Plus: 10 horas e 33 minutes

Apple iPhone 11 Pro Max: 12 horas e 53 minutos

A conclusão é simples. Realmente existe uma grande diferença entre os 120Hz e 60Hz. Temos uma experiência com muita fluidez, é verdade, mas acabamos por perder na autonomia.

Nos 60Hz, o S20 Ultra esta entre os melhores smartphones no que diz respeito à autonomia. No entanto, quando passamos para os 120Hz perdemos 2 horas de autonomia e quase 20 minutos. Ou seja, 20% menos bateria quando passamos para os 120.

Isto é uma diferença considerável.

No entanto, este teste revela também que a 60Hz, a Samsung criou um equipamento que é um verdadeiro monstro ao nível da bateria.

Vale mais a pena usar os 60Hz ou os 120Hz?

Se acabarmos por ter um carregador por perto, eu pessoalmente usaria este equipamento nos 120Hz. A experiência de utilização é tudo num smartphone e se puder ser muito mais fluída melhor. No entanto, se andamos em viagem e na realidade apenas vamos precisar mais do equipamento para comunicar ou para tirar umas fotos podemos passá-lo para os 60Hz. Afinal de contas nem sempre o podemos por a carregar quando estamos em constante mobilidade.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@l.pt.


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.