Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Uma nova ameaça Android chamada CookieThief que rouba contas do Facebook foi descoberta por investigadores da Kaspersky Labs. De facto, isto não é de estranhar já que o Facebook é uma mina de ouro para os criminosos. É que partilhamos muitas informações que podem ser utilizadas em tentativas de phishing, mas é também uma boa forma de espalhar outros vírus e informações falsas.

Nova ameaça Android rouba mesmo a sua conta no Facebook

Alguém que deitar a mão à sua conta do Facebook pode partilhar ligações maliciosas com facilidade ou documentos sem levantar muitas suspeitas. É por este motivo que o novo CookieThief é perigoso.

Como a Kaspersky revela, o propósito do CookieThief é roubar cookies. Eles são utilizados para seguir pessoas online e até fornecer publicidade personalidade. Por exemplo, quando acedemos a uma loja online para ver algo, posteriormente vamos ver publicidade a essa loja noutros sites que visitarmos.

Os cookies permitem identificar-nos na Internet e podem ligar-nos à nossa conta sem um nome de utilizador e password. Por exemplo, se fecharmos o separador do Facebook no nosso browser e voltarmos novamente a essa rede social, não vamos ter de voltar a introduzir a palavra-passe. Isto porque é aí que o cookie entra em acção, uma vez que guardou as nossas informações de ligação de modo a dizer eu já estive aqui e está tudo bem. Os cookies podem manter-se no browser durante muito tempo. Uns chegam aos 30 dias e outros até aos 12 meses!

Esta ameaça afeta um número limitado de dispositivos Android. Dito isto, a Kaspersky fala de 1000 dispositivos até agora. No entanto, o número vai aumentar.

Escondido no dispositivo, instala um ficheiro root de modo a obter a informação que passa através do smartphone ou tablet Android. O propósito específico é interceptar e roubar os cookies, mais especificamente os cookies do Facebook. Teoricamente o Facebook iria dar conta de outras ligações. No entanto, neste caso será diferente.

É que esta ameaça é ainda mais complexa. Dito isto, utiliza outro vírus para ultrapassar as defesas, levando esta rede social a acreditar que a ligação tem lugar no nosso dispositivo.

O que é mais alarmante é que a Kaspersky não descobriu como é que este vírus se espalha. Também não exclui a ideia de que esta ameaça pode vir instalada no firmware dos nossos dispositivos.

A boa notícia é que esta ameaça já foi identificada e a partir de agora pode estar seguro se tiver um antivírus instalado no seu dispositivo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@l.pt.


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.