O WhatsApp permite denunciar contatos e grupos no mensageiro e, caso as mensagens trocadas pela plataforma violem os termos de uso e de serviço, o usuário pode ser banido permanentemente do aplicativo, além de poder ser responsabilizado criminalmente. No entanto, como o WhatsApp traz a tecnologia de criptografia de ponta-a-ponta para as conversas, alguns usuários do app têm dúvidas de como ele acessa as informações para definir quais ações serão tomadas.

Segundo os termos de serviço do mensageiro, o WhatsApp proíbe qualquer tipo de conteúdo que contenha obscenidades, discurso de ódio, que seja difamatório, ofenda ou descrimine minorias raciais, étnicas ou de gênero, que ameace ou seja capaz de intimidar alguém, ou ainda, que incentive alguma prática ilegal. Caso o usuário compartilhe em sua foto de perfil, status ou em mensagens algum conteúdo que vá contra esses termos, o WhatsApp poderá bani-lo, mesmo em casos considerados apenas suspeitos.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como a plataforma criptografa todo o conteúdo de mensagens, o WhatsApp não é capaz de ler nem acessar as mensagens trocadas na plataforma, e não as mantém salvas em nenhum de seus servidores. Então, o aplicativo regulamenta o conteúdo compartilhado nele principalmente por meio de denúncias de usuários.

Quando o usuário reporta um grupo ou contato, o WhatsApp acessa apenas as últimas mensagens que as pessoas delatadas enviaram para quem denunciou, e avalia se houve infração dos termos de uso da plataforma. O usuário reportado pode ser banido do WhatsApp sem aviso, mas nem toda denúncia acaba em expulsão, já que isso depende da avaliação da plataforma.

O compartilhamento de fake news no WhatsApp tem se tornado uma prática comum no Brasil, apesar de violar diretamente os termos de uso do aplicativo. Em resposta, WhatsApp incentiva que mensagens com fake news sejam denunciadas. A denúncia pode ser feita pelo próprio aplicativo, e o procedimento é similar em celulares Android e iPhone (iOS).

Para prosseguir com a denúncia, você deve abrir a conversa e, depois, tocar sobre o nome do usuário e, em seguida, deslizar a tela para baixo até encontrar a opção "Denunciar contato". Também é possível denunciar um contato ou grupo a partir da seção "Fale Conosco", nas configurações do aplicativo. Uma denúncia pode ser desfeita pelo aplicativo, a partir da seção "Fale conosco". Também é possível enviar um e-mail para a plataforma, através do endereço support@whatsapp.com, para explicar o porquê você deseja desfazer a ação.

Como o intuito de frear o crescimento de desinformação no mensageiro, o WhatsApp também tomou uma série de providências. Uma das medidas foi o indicativo do selo de "Encaminhado" para mensagens repassadas nos chats. Depois disso, o WhatsApp atribuiu selos de setas duplas para o conteúdo que foi repassado várias vezes.

Eleições 2020 vêm aí

O encaminhamento e compartilhamento de fake news costuma aumentar nas redes sociais durante os períodos eleitorais, então é importante estar atento a alguns sinais que podem indicar que determina

... do conteúdo, na verdade, se trata de uma notícia falsa.

É recomendado não compartilhar links, notícias e mensagens sem antes ler antes o conteúdo do texto. Caso suspeite de alguma informação, faça uma busca na Internet e acesse páginas de veículos de imprensa confiáveis ou portais oficiais para confirmar se a notícia é falsa ou verdadeira. Além disso, o WhatsApp permite verificar o conteúdo de uma notícia através de bots, como o Fake Check.

Via WhatsApp

Quais são os detectores de notícias falsas mais conhecidos? Opine no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.