Brasileiras como Nicolle "Cherrygumms" Merhy e Bárbara "Babi" Passos são verdadeiros fenômenos nos esports. As figuras fazem sucesso no cenário de games competitivos e protagonizam carreiras que são referência. Outras iniciativas, como o Projeto Sakura, incentivam e apoiam as gamers em uma cenário ainda marcado pelo machismo e sexismo. No Dia Internacional da Mulher, o TechTudo reúne alguns casos de protagonismo das mulheres no cenário competitivo de jogos eletrônicos.

Antes de começar a lista, o TechTudo aproveita a oportunidade para exaltar o trabalho de jornalistas brasileiras nos esports e na área de tecnologia. O nosso site é composto por diversas mulheres, como Andrea Barreto, Anna Kellen Bull, Beatriz Cardoso, Isadora Lima, Luciana Maline, Nicolly Vimercate, Rita Silveira e Tainah Tavares. E somos apenas algumas entre as centenas que assinam matérias ou estão nos bastidores da notícia. As mulheres são resistência e protagonistas na cobertura de jogos e tecnologia no Brasil.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

De pro player à CEO

Um dos nomes mais notáveis de brasileiras brilhando no cenário de esports o de é Nicolle "Cherrygumms" Merhy. A jovem de 23 anos de idade iniciou sua carreira nos esports aos sete, por influência do pai, e depois tornou-se atleta de Rainbow Six: Siege (R6). Tempo depois, no entanto, ela anunciou sua aposentadoria como pro player e passou a atuar como CEO da organização Black Dragons (BD), uma das maiores orgs de esports do Brasil.

Além de ter line ups no Rainbow Six masculino e feminino, a BD é ativa no Counter Strike: Global Offensive (CS:GO), Free Fire, Valorant, Fortnite, PUBG e outros jogos. À frente da org, Cherry não só alcançou o sucesso dos seus times, como também alcançou a posição de uma das figuras mais influentes dos esports brasileiros.

Babi: o fenômeno da LOUD

Bárbara "Babi" Passos é streamer e influenciadora da organização LOUD. E a LOUD é um verdadeiro fenômeno. A organização criada por Bruno "PlayHard" tem uma marca fortíssima e coleciona seguidores em todas as redes sociais. Babi, no entanto, é um caso especial dentro da própria LOUD e tornou-se uma das influenciadoras mais seguidas da org.

No fim de 2020, Babi tornou-se a mulher brasileira com mais seguidores na Twitch TV cerca de 20 dias depois de abrir o seu canal na plataforma. Os números impressionantes também se repetem no YouTube e em seu perfil do Instagram: ela coleciona mais de 5 milhões de inscritos em seu canal e mais de 7 milhões de seguidores, respectivamente.

Dos games para os palcos

A gamer e streamer Nyvi Estephan ultrapassou as fronteiras dos celulares e computadores e foi parar na televisão. Conciliando carisma e profissionalismo, Nyvi tornou- se uma das apresentadoras mais presentes em eventos do universo gamer, com destaque para o Prêmio eSports Brasil, cerimônia anual que premia os jogadores e personalidades que se destacaram no cenário em cada temporada.

Além disso, Nyvi também já fez participações como repórter no Big Brother Brasil (BBB) e comandou o quadro Start, no Esporte Espetacular, tradicional atração da TV Globo aos domingos. E Nyvi não parou por aí: em 2019 a brasileira foi indicada na categoria Apresentadora do Ano no prêmio internacional Esports Awards, considerado o “Oscar dos Games”, ficando na terceira colocação.

A primeira pro player brasileira em uma organização estrangeira

Em agosto de 2020, Juliana “showliana” Maransaldi tornou-se a primeira pro player

... brasileira a fazer parte de uma line up estrangeira de CS:GO ao assinar contrato com a organização Dignitas. Além de participar de torneios de CS:GO, Showliana também vai competir pelo Valorant, FPS da Riot Games. Showliana é uma das melhores e mais importantes jogadoras brasileiras do cenário competitivo, tendo atuando em equipes como a paiN Girls, OpTic Brasil, Keyd Stars Female, dentre outros.

Porta de entrada à mulheres nos games

O Projeto Sakura, idealizado por Juliana Alonso e Thais Queiroz, é a porta de entrada para garotas no mundo dos games e esports, em especial no League of Legends (LoL). O projeto surgiu em 2018 com o intuito de melhorar o cenário para mulheres, fomentando e possibilitando a participação feminina no ambiente gamer em diversos âmbitos. A ideia é que as gamers se sintam acolhidas e confortáveis.

Com informações de Black Dragons, LOUD, Sakuras Esports e Dignitas



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

A primeira plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.