A Apple decidiu reduzir a produção de iPhones planejados para o primeiro semestre em cerca de 20%, segundo o site especializado Nikkei Asia. O celular mais afetado é o iPhone 12 Mini, aquele que tem o menor preço do catálogo atual, mas que apresentou baixa procura no mercado norte-americano. A medida inclui iPhone 12, iPhone 11 e o iPhone SE (2020).

O relatório aponta que a Apple teria encomendado componentes e peças suficientes para a confecção de 96 milhões de aparelhos para o primeiro semestre. Em certo momento, esse número chegou a ser de 100 milhões. No entanto, a meta caiu para 75 milhões de celulares — número que ainda chega a ser pouco maior que a produção do ano passado, quando alcançou 74,3 milhões de vendas.

O iPhone 12 Mini, que atualmente é vendido por R$ 6.235 (Amazon), teve pouca adesão do público, representando somente 5% da preferência dos consumidores. Segundo fontes da imprensa internacional, a estimativa é de que Apple corte a produção do modelo em mais de 70% até junho. Alguns fornecedores teriam recebido, inclusive, a solicitação da interrupção temporária dos componentes específicos do dispositivo.

A redução da produção do iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max será moderada, já que a demanda por esses modelos continua relativamente saudável e satisfatória — o iPhone 12 Pro Max, por exemplo, foi considerado o celular 5G mais popular dos Estados Unidos. Por conta disso, algumas peças separadas inicialmente para a produção do iPhone 12 Mini teriam sido realocadas para a confecção desses modelos da linha principal.

De acordo com o relatório, a previsão da Apple é produzir cerca de 230 milhões de iPhones até o final do ano, o que representaria 11,6% de aumento em relação ao ano passado, quando vendeu 206 milhões de aparelhos. No ano passado, a empresa teve três aparelhos no topo da lista de celulares mais vendidos do mundo.

Apesar da redução, a Apple pode apresentar um iPhone 13 Mini no outono deste ano, juntamente com o lançamento da nova linha de modelos premium. A expectativa é de continue com tela de 5,4 polegadas.

Segundo especialistas, a preferência por telas maiores se intensificou durante a pandemia, quando as pessoas acessaram mais conteúdos em seus celulares em casa. No entanto, à medida que a vacina for distribuída no mundo e as pessoas voltarem à rotina normal, a demanda por celulares mais baratos pode voltar crescer.

Nos bastidores do mundo da tecnologia circulam informações – por ora não confirmadas – de que a Apple estaria planejando um evento no próximo dia 23. Seria o momento de renovar o iPhone SE, ce

... lular mais básico do portfólio da empresa, bem como os iPads, os AirPods e a Apple TV.

Com informações de Nikkei Asia e MacRumors

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.