A MIBR venceu a Team oNe, neste sábado (20), pela ESL Pro League Season 13, torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). As equipes brasileiras haviam estreado no Grupo C com derrota na competição, com a MIBR perdendo para a Gambit Esports, e a Team oNe caindo para a FURIA Esports.

Ambas precisavam do resultado para seguir em uma situação melhor na busca pela classificação aos playoffs, mas foi a MIBR que saiu comemorando ao final dessa série melhor de três partidas (MD3). Em um confronto bastante equilibrado, a MIBR venceu a oNe por 2-1, parciais de 16-6 na Mirage, 14-16 na Train e 16-13 na Overpass.

Com o resultado, a MIBR fica com uma vitória e uma derrota nessa primeira fase da ESL Pro League e conta com um bom espaço para conquistar sua vaga na próxima fase. Seu próximo duelo será contra a FURIA neste domingo (20) às 15h. A Team oNe também joga no domingo (2) às 11h30 contra e Cloud9. Ela vai pressionada para buscar a vitória sob o risco de ser matematicamente eliminada da competição.

O primeiro mapa foi a Mirage, escolha da MIBR. A Team oNe começou controlando o confronto como CT sem maiores dificuldades e encontrou seus espaços para abrir o 3-0 no placar. Em um round armado, a MIBR fez uma boa entrada no Bombsite B para sair do zero e iniciar sua recuperação. Apesar de os Golden Boys, segurarem o ímpeto de seus adversários no round seguinte, muito graças à boa jogada de Matheus "pesadelo" Panisset, a MIBR encaixou seu jogo como TR, logo buscou a virada em 5-4 e passou a aumentar sua vantagem. No final dessa metade, a oNe encontrou apenas mais uma vitória, e a MIBR ficou com a vantagem de 10-5.

Na virada de lados, a MIBR, como CT, dominou o segundo round pistol e derrubou a Team oNe sem perder um único membro. Os Golden Boys buscaram a vitória no primeiro round armado, mas Bruno "shz" Martinelli frustrou seus planos de iniciar uma possível virada e manteve a MIBR à frente no placar em 14-6. Sem dificuldades nessa reta final, a MIBR administrou sua vantagem e fechou a Mirage em 16-6.

Na Train ocorreu um começo muito parecido com o da Mirage. A Team oNe venceu o primeiro round pistol e logo abriu 3-0 no marcador. Dessa vez, a diferença foi que os Golden Boys conseguiram criar uma boa vantagem, em especial com a realização de bons fakes para forçar a movimentação errada de seus adversários, e chegou ao 6-0. A MIBR acordou nesse momento, buscou a vitória nos dois rounds armados seguintes e quebrou a economia da Team oNe para empatar o confronto. Após uma pausa tática, a oNe se recuperou, evitou a virada e assegurou a vitória nessa metade em 8-7.

Na virada de lados, a Team oNe cresceu como CT, venceu o segundo round pistol e teve a oportunidade de adquirir uma maior vantagem. A MIBR acabou interrompendo a sequência em um round armado, emplacou sua própria sequência e conseguiu a virada em 11-10 com um 3K de Marcelo "chelo" Cespedes. No entanto, a Team oNe voltou a mostrar um lado CT muito sólido, devolveu a virada e chegou ao match point. Apesar do susto no final, os Golden Boys asseguraram a vitória na Train em um disputado 16-14.

O mapa decisivo foi a Overpass. Novamente a Team oNe iniciou vencendo o round pistol e buscando aqueles primeiros rounds do mapa. O cenário do confronto também se repetiu com a MIBR vencendo o primeiro round armado, aplicou bem suas rotações como TR e logo chegou à virada em 4-3 no marcador com uma boa entrada no Bombsite B. A Team oNe ainda conseguiu devolver a virada na reta final dessa metade e saiu com a vantagem mínima de 8-7.

Na virada de lados, a MIBR mostrou sua força como CT, venceu o segundo round pistol e iniciou sua recuperação. A Team oNe impediu a MIBR de se distanciar no placar e voltou a contar com a habilidade de Matheus "pesadelo" Panisset para virar o jogo e quebrar a economia de seus

... adversários. Porém, a MIBR contou com a experiência de Ricardo "Boltz" Prass para frustrar essa vantagem da oNe no round seguinte fazendo um excelente spray e colocando sua equipe de volta no mapa e, novamente, buscar a virada. Em um final dramático, a MIBR fechou o mapa em 16-13 e conquistou sua primeira vitória no torneio.

A ESL Pro League Season 13 é um dos torneios mais importantes do cenário competitivo de CS:GO. Sua nova temporada conta com uma premiação total de US$ 750 mil (cerca de R$ 4 milhões) e tem sua decisão marcada para o dia 11 de abril. Além das três equipes brasileiras, a competição ainda tem a presença da Team Liquid, de Gabriel "FalleN" Toledo, e da Evil Geniuses, de Wilton "Zews" Prado, no Grupo D, e contou com a FaZe Clan, de Marcelo "coldzera" David, que já foi eliminada no Grupo B.

Com informações de HLTV e Liquipedia



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.