A nova rede social Gravvity, com lançamento previsto para abril, chega com o intuito de oferecer aos usuários mais controle sobre seus dados. O aplicativo permite que pessoas "aluguem" o próprio feed para anunciantes para receber parte da receita da publicidade ao optar ver propagandas em sua linha do tempo. O pré-cadastro para obter o acesso antecipado pode ser realizado no site do app (gravvity.ai).

Gravvity é um aplicativo de bate-papo que funciona como um hub de mídias sociais, reunindo as principais plataformas do usuário em um único feed. A proposta é criar uma experiência mais saudável e personalizável nas redes sociais, então o Gravvity não se foca em curtidas e contagens de seguidores.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O feed do Gravvity é organizado em ordem cronológica, então exibe os posts mais recentes e dispensa algoritmos para personalizar a organização. O aplicativo também permite filtrar os conteúdos do feed, reagir às publicações no privado e optar exibir ou não anúncios.

Em entrevista ao site Bankless Times, o CEO e cofundador da Gravvity Jerry Chien alega que as redes sociais criaram um ambiente para transmitir a sensação de que o usuário sempre está perdendo algo: "Tudo foi projetado para trazer as pessoas de volta aos aplicativos, passar mais tempo no celular e, no final das contas, mudar seu comportamento de uma forma que dê à empresa a melhor oportunidade de monetizá-los".

O aplicativo foi projetado para evitar que os usuários acessem vários aplicativos ao longo do dia. "Isso elimina a FOMO de certas experiências de mídia social", explica o CEO da Gravitty. O "Fear of missing out", também conhecido como FOMO, é uma síndrome de angústia social causada pela necessidade de sempre estar nas redes, como Facebook, Instagram, Twitter ou YouTube, para se atualizar constantemente.

Além do objetivo de criar uma experiência mais saudável para quem acessa as redes sociais, a Gravvity pretende oferecer mais controle dos dados para os usuários. Para Jerry Chien, uma das propostas do aplicativo é que as pessoas possam "tirar benefícios" ao compartilharem suas informações. "As redes sociais estão explorando as pessoas por meio dos seus dados e atenção. Nossa missão é capacitá-las para que aproveitem os benefícios de estarem socialmente conectadas sem serem exploradas", comenta Chien.

Recentemente, uma análise da empresa pCloud revelou que 52% do

... s aplicativos disponíveis na App Store coletam dados pessoais para divulgá-los com empresas e anunciantes. As principais informações compartilhadas são compras, localização, histórico de navegação, identificadores e dados de uso do app.

Com informações de ZDNet, Bankless Times e Gravvity

Qual a sua rede social favorita? Deixe sua opinião no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.