Project Cars já foi lançado no mercado, mas o game de corrida também é grande atração da Brasil Game Show 2015. O jogo recebeu uma grande montagem no estande da Nvidia, com um cockpit de três telas 4k, que somavam resolução 12K, além de um computador que custa R$ 40 mil, com três placas de vídeo de ponta – valor mais caro do que um carro popular.

Forza Horizon 2: novo vídeo mostra carros do DLC Velozes e Furiosos

O TechTudo teve a oportunidade de testar o game com todo esse potencial gráfico, e podemos dizer que não há um outro jogo que consiga apresentar tamanho realismo. Confira o nosso teste:

Experiência imersiva

A jogabilidade de Project CARS já é realista, mas nessa grande estação ele eleva ainda mais a imersão. Não apenas pelos controles que o cockpit proporciona, com direito a volante, pedais e poltrona que simula o interior de um carro de corrida, mas também pelos telões – três de resolução 4K cada, somando 12K no final.

project cars (Foto: Victor Teixeira /TechTudo)

É importante frisar que os telões englobavam toda a visão do jogador, desde o centro do veículo, passando pelos retrovisores e também pelos cantos da pista. Mesmo com todo o público em volta, e o barulho da BGS 2015 nos outros estandes ao redor, o jogador fica completamente envolvido com o game, sem se distrair ou sair do objetivo central.

A resolução não é apenas importante para lidar com o realismo que Project Cars apresenta, mas também mostrar os detalhes do trajeto com mais clareza e passar a sensação de velocidade quase perfeita, graças à taxa de quadros suave, de “60 FPS”, o ápice que um jogo atualmente pode alcançar.

Custo da brincadeira

Apesar de bonito e divertido, montar uma estação como essa para jogar Project Cars desse jeito é mais caro do que comprar um carro de verdade. O valor de R$ 40 mil diz respeito somente ao computador. Se somarmos as TVs 4K, o cockpit, além das caixas de som, esse preço pode chegar a quase R$ 80 mil, superando até o custo de um carro de luxo.

O poder gráfico se dá, principalmente, por conta das placas de vídeo usadas na estação, três GTX Titan X, de alta especificação e que, sozinhas, custam mais de R$ 5 mil cada. Richard Cameron, presidente da Nvidia no Brasil, brinca e diz que prefere investir na máquina a comprar um veículo. “No jogo e com esse poder gráfico eu posso ter a emoção de dirigir a toda velocidade e com seguran

... ça, em diversas pistas no mundo, é o mais perto da vida real que você pode chegar com um simulador”, disse.
Project Car rodando em 4K (Foto: Diego Borges/ TechTudo)

Você acha que Project CARS é o melhor simulador de corrida? Comente no Fórum do TechTudo!



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.