A indústria já possui em linhas gerais as definições técnicas relativas ao novo padrão de memórias HBM, usadas em placas de vídeo. A JEDEC, organização responsável pela definição de uma série de padrões para microeletrônicos, definiu algumas regras que devem delinear a segunda geração desse tipo de memória a ser encontrado, principalmente, nas principais placas de vídeo de NVIDIA e AMD. Saiba como funcionam as memórias HBM usadas nas placas da AMD O que é HBM2? HBM2 é a segunda geração de padrão de memória, que substituirá o HBM, hoje usado apenas em placas Fiji da AMD, e o GDDR5, mais antigo, e que roda no PS4 e em um grande número de placas de vídeo atuais de Nvidia e AMD.
HBM de primeira geração pode ser encontrado nas placas de vídeo R9 Fury da AMD (Foto: Divulgação/Gigabyte)
HBM é uma sigla para “high bandwith memory”, ou “memória de banda larga”, em tradução livre. O padrão foi criado para apresentar uma evolução, quando comparada ao GDDR5, oferecendo um maior volume de dados possíveis de serem trocados com o sistema do computador, mais espaço para armazená-los, menos latência, e um menor consumo de energia.
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone O que muda com HBM2 em relação ao HBM? O ponto central das novas especificações técnicas reside na largura de banda máxima possível para as novas memórias. Enquanto placas de vídeo equipadas com GDDR5 atingiam até 32 GB/s de velocidade, as HBM de primeira geração podem chegar a 128 GB/s, enquanto que as novas HBM2 atingirão impressionantes 256 GB/s.
Memórias do tipo HBM se diferenciam pela sua disposição tridimensional, baixo consumo e alta velocidade (Foto: Divulgação/AMD)
Outra novidade é que os designs dessas memórias poderão contar com módulos de duas, quatro e até oito camadas. Cada camada pode ter de 1 a 8 GB de memória total. Caso a Nvidia e a AMD decidam tirar proveito ao máximo desse aspecto do HBM2, placas de vídeo com 32 GB de RAM seriam possíveis. Em quais placas o HBM2 deve aparecer?
A Nvidia optou por não adotar o HBM de primeira geração em seus produtos, ao passo que a AMD restringiu sua aplicação apenas nas placas mais caras, que usam GPUs Fiji. Essa situação deve mudar com o HBM2. A expectativa é de que esse novo tipo de memória RAM passe a equipar uma variedade bem maior de placas de vídeo, já que seus benefícios são bastante significativos. Quando o HBM2 vai aparecer no mercado? Essa é uma questão qu...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.