Tekken é uma série de jogos de luta que conta com pelo menos sete títulos principais já lançados, além de inúmeros spin-offs. Produzida pela Bandai Namco, ela fez fama por ter jogabilidade equilibrada e gráficos de ponta. Ao longo dos anos, curiosidades e polêmicas se somaram à franquia e aos seus personagens. Confira as principais e conheça melhor a obra:

Tekken: Namco comemora 20 anos da franquia com game para smartphones

Um dos primeiros do gênero

Como jogo de luta com ambientação 3D, Tekken foi um dos primeiros do gênero. Na verdade ela só não chegou antes de Virtua Fighter, da Sega, mas trouxe enorme qualidade ao tipo de game de luta que estava nascendo.

Série Tekken foi lançada em 1994 (Foto: Divulgação/Bandai Namco)

Além dos gráficos 3D, os personagens tinham grande liberdade de movimentação e de fazer golpes. Diferentemente dos outros games de luta da época, os golpes quase não usavam “magias” nem projéteis. Tudo se resolvia na pancadaria pura, ao menos no início. Tekken trouxe diversas inovações para os jogos de luta quando nasceu.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Em um relacionamento com o PlayStation

Pelo menos quase todos os títulos principais da série Tekken foram exclusivos do PlayStation. É claro que eles foram lançados primeiro nos fliperamas, mas as edições caseiras saíam apenas nos consoles da Sony, contando PSOne, PlayStation 2, PSP e PS3.

Tekken foi só do PlayStation durante muito tempo (Foto: Divulgação/Bandai Namco)

A exclusividade só foi quebrada em 2001, quando Tekken 3 ganhou edição para o Game Boy Advance. Porém, outro game da série Tekken só foi aparecer em outro console que não fosse da Sony apenas em 2007, com Tekken 6 no Xbox 360 e PS3.

Participações especiais

A série Tekken conta com algumas participações especiais e bem inusitadas. Em Tekken 3, por exemplo, tivemos o dinossauro Gon como um dos lutadores. No Japão, Gon é um famoso personagem de mangá, que fez fama quando foi lançado no game de luta em todo o mundo.

Gon em Tekken 3 (Foto: Divulgação/Bandai Namco)

Outra participação especial mais notável e recente é a inclusão de Akuma, de Street Fighter, no enredo de Tekken 7, na futura edição para consoles. Ele também será personagem jogável, mas, por essa edição ainda não ter saído, os detalhes ainda são escassos.

Brasileiros na série

Por algum motivo, parece que a produção de Tekken adora o Brasil. O jogo tem três lutadores brasileiros no elenco, ao longo de toda a série. Sendo um deles originário

... de Tekken 3, ainda na década de 90: Eddy Gordo, lutador de capoeira com bons golpes e também muito querido entre os jogadores.
Eddy e Christie são dois dos três brasileiros na série Tekken (Foto: Divulgação/Bandai Namco)

Anos mais tarde, em 2001, durante Tekken 4, tivemos a estreia de Christie Monteiro, outra capoeirista, neta do mestre de Eddy. Já Tekken 7 nos apresenta Katarina Alves, lutadora de Savate, uma espécie de “boxe francês”.

Ameaça de censura

Por conta de uma possível censura, Katsuhiro Harada, produtor de Tekken, ameaçou não lançar um dos novos personagens de Tekken 7 no ocidente. Quando a lutadora Lucky Chloe foi revelada, alguns fãs não gostaram de seu visual “apelativo”. Harada chegou a anunciar que ela seria exclusiva da Ásia por conta disso.

Por conta de Lucky Chloe, Tekken 7 sofreu ameaça de censura (Foto: Divulgação/Bandai Namco)

Contudo, o produtor voltou atrás e disse que ela estaria disponível em todas as versões de Tekken 7, alegando que tudo não passava de uma brincadeira. Não se sabe ao certo se a ameaça foi séria, mas deixou os fãs receosos quanto à cortes no ocidente.

Filme

Tekken teve algumas produções fora dos games lançadas, como filmes de animação. Mas a mais conhecida delas é Tekken: O Rei do Punho de Ferro, de 2009, que continha atores.

Filme de Tekken (Foto: Divulgação/CST Productions)

O longa-metragem é ligeiramente fiel ao game. Personagens como Jin Kazama, Kazuya, Bryan Fury, Eddy Gordo e Yoshimitsu estão bem representados, com roupas que lembram muito o videogame. Ainda assim, muitos fãs criticaram a produção por seu enredo fraco. Vale ser conferido por curiosidade e sem muitas pretensões.

Crossovers

Tekken também teve alguns crossovers lançados. O mais famoso deles é Street Fighter X Tekken, disponibilizado em 2012 para diversas plataformas, mas que não foi tão bem recebido pelos fãs. No game, os personagens das duas séries lutam, mas na jogabilidade 2D de Street Fighter.

Street Fighter X Tekken, de 2012 (Foto: Divulgação/Capcom)

Na época, a produção de Tekken X Street Fighter havia sido anunciada, mas até hoje não temos detalhes ou revelações sobre seu lançamento. Na teoria, esse segundo crossover teria a jogabilidade de Tekken e ambiente 3D. Outros crossovers que podem ser citados são Galaga: Tekken Edition e Pokkén Tournament, que mescla a jogabilidade de Tekken com Pokémon.

Museu próprio

Em 2012, a Bandai Namco abriu um museu próprio de Tekken em Osaka, no Japão. O local expõe itens exclusivos da série, como roupas dos personagens, artes originais e, claro, fliperamas de todos os títulos lançados.

Tekken tem museu próprio (Foto: Reprodução/Tekken Zaibatsu)

A entrada é gratuita e oferece um tour guiado para os visitantes, que podem fazer um passeio pela linha do tempo de Tekken e conferir mais detalhes sobre a série. O museu é regularmente atualizado a cada novo jogo lançado.

Qual o melhor jogo de luta? Opine no Fórum do TechTudo!



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.