A substituição da TV analógica pela digital começará a todo vapor em 2016. O Distrito Federal e São Paulo (capital e região metropolitana) terão o sinal analógico cortado já neste semestre, seguidas pelas regiões de Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro. Com a mudança, quem ainda tem um aparelho desatualizado deverá se adaptar para usar o sinal digital. 

Como assistir aos vídeos da Globo Play na TV; veja as dicas

A conversão está prevista para ser concluída em todos os municípios brasileiros até o fim de 2018, segundo cronograma do Ministério das Comunicações. Assim, os usuários devem tomar uma das duas medidas: trocar o televisor por um novo, com conversor integrado, ou comprar um dispositivo de conversão e instalá-lo no televisor antigo. Se sua escolha é manter a TV antiga, confira o que é necessário para captar o sinal digital e aprenda como fazer a troca.

Veja como usar conversor para captar sinal digital na TV analógica (Foto: Divulgação/Aquário)

O que comprar?

Um item fundamental para que a televisão analógica faça transmissão digital é o conversor, também chamado de set-top box. É esse aparelho que vai fazer com que o sinal digital que chega da emissora seja entendido pela TV analógica, que assim exibirá imagem com a qualidade superior.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tech no Android ou iPhone

Para fazer a mudança, é preciso comprar um conversor para cada aparelho televisivo. Pelo menos cinco modelos oferecem preços até R$ 159 e podem ser encontrados nas principais lojas brasileiras. Anote o modelo do televisor, normalmente localizado na parte traseira, e dê essa informação ao vendedor no momento da compra para certificar de que o set-top box é compatível. 

Conversor digital precisa ser compatível com modelo da TV (Foto: Divulgação/EcoGold)

Mas o conversor não é tudo; também é necessário ter um antena que capte sinal digital. Na maioria dos locais, o sinal da TV digital é transmitido em UHF, mas há cidades em que a transmissão ocorre também em VHF. Por isso, o ideal é saber de antemão que tipo de sinal existe em sua localidade e se a antena que você tem é compatível.

Caso não seja, você poderá comprar uma antena UHF ou a combinada, que capta os sinais UHF + VHF. Para quem mora em casa a mais indicada é a antena externa. Já quem mora em condomínio precisa conferir qual tipo de antena coletiva o prédio possui.

Antena externa combina UHF e VHF e é mais indicada para casas (Foto: Divulgação/Indusat)

Se a antena for VHF e o prédio não quiser trocá-la, uma solução é comprar uma antena interna. Há muitas opções no mercado por menos de R$ 50. Coloque-a próxima a uma janela, para melhorar a recepção.

Usuários podem encontrar antena interna por menos de R$ 50 (Foto: Divulgação/Aquário)

Instala�

... �ão

Com o conversor e a antena em mãos, é hora da instalação. Se sua TV é um modelo de LCD, LED ou Plasma, é provável que tenha entrada HDMI. Coloque o cabo nesta porta e conecte a outra ponta ao conversor. Este, por sua vez, deve ser conectado à antena, conforme o esquema abaixo.

Esquema de conexão do conversor à TV com entrada HDMI (Foto: Reprodução/EAD)

Após fazer as conexões, ligue a televisão. Selecione o canal correspondente à porta HDMI a qual você conectou o cabo. Por exemplo, se o cabo foi ligado no HDMI 2, escolha o canal HDMI 2. Pronto, você já estará recebendo sinal digital na TV analógica.

Qual o melhor modelo de TV para jogos? Comente no Fórum do TechTudo

As TVs tubo também podem exibir a programação com sinal digital. A diferença é que elas não possuem entrada HDMI. A conexão do conversor e do aparelho será feita por meio de cabo RCA. Ligue cada um dos três plugues nas portas correspondentes, obedecendo às cores.

Esquema de conexão de TV tubo à set-top box (Foto: Reprodução/EAD)

Feito isso, conecte a set-top box à antena e ligue o aparelho de TV. Neste caso, não é preciso selecionar nada; o sinal digital é transmitido imediatamente.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.