O Atari 2600, também conhecido apenas como “Atari”, esteve entre os consoles mais populares do Brasil, ainda na década de 80. Alguns dos jogos para a plataforma são conhecidos até hoje, como Breakout, Pac-Man, River Raid e Enduro, lembrados pelos fãs com carinho e nostalgia, mesmo com os gráficos simples da época. Relembre ou conheça os melhores títulos lançados no Atari:

Atari, PlayStation: saiba qual console fez sucesso em cada geração

Breakout

Breakout foi um jogo que seguia a fórmula certeira do Atari: simples e viciante. O game faz sucesso até hoje, em novas versões, e exige que o jogador movimente seu "bastão" lateralmente pelo cenário, para rebater a bola e quebrar blocos.

Breakout é um dos melhores jogos de Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

A bola rebatia e quebrava os blocos coloridos, somando pontos ao ranking do usuário. Anos depois, Breakout ficou famoso por sua versão chamada de "Arkanoid", já na década de 80.

River Raid

River Raid era simplesmente viciante. A missão era simples: controlar o avião pelo cenário e evitar os obstáculos. Também era preciso passar por galões de gasolina para reabastecer a aeronave.

River Raid era um dos clássicos do Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

River Raid é lembrado até hoje como um dos melhores jogos do Atari, principalmente pelos efeitos sonoros e gráficos bem coloridos – um dos jogos com melhor visual do console, inclusive. Curiosamente, foi produzido pela Activision, hoje dona de marcas como Call of Duty e Guitar Hero.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Enduro

Enduro era o jogo de corrida definitivo do Atari. Na verdade, um dos poucos. O game era simples, de corrida com veículos iguais – apenas com cores diferentes –, e com controles ainda mais fáceis, em que o jogador apenas se movia para os lados na pista.

Enduro, o jogo infinito do Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

Batidas em Enduro eram mortais, pois reduziam a velocidade do carro e faziam perder posições na corrida. A grande corrida é longa e apenas varia o cenário, mas tem fim, ao contrário do que dizem.

Keystone Kapers

Famoso “Polícia e ladrão”, Keystone Kapers é outro game produzido pela Activision que fez enorme suces

... so. No jogo, o usuário precisava controlar um policial, que tinha a missão de capturar o bandido pelo cenário.
Keystone Kapers, o eterno Polícia e Ladrão (Foto: Reprodução/Atari Archives)

O cenário era enorme, mas o mapa mostrava a posição do bandido. Era preciso correr com o policial para pegar as bolsas de dinheiro antes do prisioneiro fugitivo e somar a pontuação do dinheiro coletado.

Adventure

Adventure foi o primeiro jogo de ação e aventura para consoles, e esteve entre os games de Atari com mais simplicidade e complexidade ao mesmo tempo. Nele, o jogador controlava apenas um ponto móvel na tela, que na verdade era o grande herói da aventura, parecido com um RPG medieval.

Adventure, o RPG de Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

Era necessário sair do castelo e coletar itens pelo cenário para avançar. A espada era uma seta e havia ainda embates contra criaturas místicas, como o poderoso dragão, para resgatar a chave e progredir no avanço.

Boxing

Boxing era basicamente um jogo de boxe, da forma mais simples e direta o possível. A visão da câmera era superior, e o gráfico dos lutadores não era muito bom.

Boxe no Atari era simples e divertido (Foto: Reprodução/Atari Archives)

Apesar disso, Boxing está entre os melhores jogos do Atari pela jogabilidade equilibrada e possibilidade de multiplayer com dois controles.

Decathlon

Quem nunca destruiu um controle com Decathlon, não sabe o que é jogar Atari. O game era inspirado pelos Jogos Olímpicos, e o jogador precisava correr pressionando os botões do controle rapidamente.

Decathlon, o quebra-controles do Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

O desafio era alto, já que o reconhecimento dos botões não era tão preciso. Cansar a mão e os dedos era comum, e até alguns controles quebrados eram resultado de horas jogando Decathlon.

Hero

Hero divertiu pela jogabilidade bem diferenciada dos demais, e também pela temática. No controle do herói equipado com a mochila voadora, era preciso salvar pessoas perdidas em cavernas, vencer morcegos e explodir obstáculos.

Hero era um jogo bem longo para os padrões do Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

O game era fantástico em muitos aspectos, principalmente em termos gráficos e na variedade de cenários, que sempre apresentavam bons desafios e variavam a cada fase.

Pac-Man

Talvez um dos games mais conhecidos de todos os tempos, Pac-Man chegou a ser chamado de “Come-Come” em alguns cartuchos nacionais lançados no Brasil. A premissa é a que conhecemos até hoje: controlar o famoso mascote dentro do enorme labirinto e fugir dos fantasmas.

O viciante e clássico Pac-Man no Atari (Foto: Reprodução/Atari Archives)

O jogo muda quando Pac-Man consome a pílula de poder, que permite consumir os fantasmas por curto tempo. As fases eram praticamente infinitas, assim como a diversão.

Pitfall

Se hoje temos Uncharted, antigamente tínhamos Pitfall, outro clássico da Activision que chegou ao Atari. No controle de um aventureiro, o jogador tinha a missão de avançar pela selva e se livrar de obstáculos.

Pitfall, o Uncharted de antigamente (Foto: Reprodução/Atari Archives)

Os obstáculos eram muito variados: crocodilos, escorpiões, buracos, rios, troncos de árvore que rolavam. Pitfall até hoje é lembrado por ser difícil e longo, mas divertido.

Qual é o videogame que marcou a sua vida? Venha nos contar no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.