Fatal Fury, na versão japonesa Garou Densetsu, marcou gerações e, apesar de não possuir um jogo novo desde 1999, ainda é lembrada com carinho pelos fãs. De personagens polêmicas à inspiração em Dragon Ball, não faltam curiosidades sobre uma das séries de jogos de luta mais nostálgicas dos anos 90.

Baixe Fatal Fury Special no seu Android ou iPhone

Desenvolvedores do primeiro Street Fighter criaram Fatal Fury

As semelhanças entre Fatal Fury e o primeiro jogo de Street Fighter, não são mera coincidência. Ambos os games foram produzidos por Takashi Nishiyama e Hiroshi Matsumoto. Logo depois do desenvolvimento de Street Fighter, os produtores deixaram a Capcom e juntaram-se na SNK.

Criada na aurora dos jogos de luta, Fatal Fury possui muitas curiosidades (Foto: Divulgação / SNK)

As influências e ideias do primeiro Street Fighter podem ser vistas no estilo de jogo e em alguns personagens como Joe Higashi e Adon, que apresentam diversas semelhanças. Há também um boxeador negro em ambos os games, mas vale lembrar que nos anos 90, os negros eram os melhores pugilistas do mundo.

O primeiro Fatal Fury fez bastante sucesso no Brasil, principalmente no Mega Drive (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

Os polêmicos seios da Mai Shiranui

Mai Shiranui, a ninja de Fatal Fury 2, seria na realidade um homem, mas a equipe de produção resolveu que seria uma mulher, pois a série ainda não possuía nenhuma lutadora. Conhecia por seus seios voluptuosos, a kunoichi nem sempre foi tão “apelativa”.

Mai Shiranui foi a primeira personagem feminina em Fatal Fury (Foto: Reprodução / SNK)

Em Fatal Fury 2, o decote de Mai era bem mais comportado. Mas já naquela época, os sprites que representavam o seu busto balançavam. Foi o suficiente para despertar a imaginação da garotada. Desde então, o decote da moça diminui na mesma proporção que seus seios aumentam.

Merchandising no boné

Utilizar bonés para fazer propaganda é uma prática comum até hoje. Mas nos anos 90 era muito mais fácil ver jogadores de futebol e pilotos de Fórmula um utilizando bonés durante entrevistas e programas de TV.

No mundo dos games, o primeiro garoto propaganda a fazer isso foi Terry Bogard. Em cada jogo, o protagonista da série utilizava um boné com nomes diferentes que faziam referências a outros jogos.

Dependendo do jogo, Terry Bogard usa um boné diferente (Foto: Reprodução / SNK)

Nos pôsteres de propaganda do Neo Geo, Terry usa um boné com o logotipo do console da SNK. Já no game Fatal Fury, no seu boné

... está escrito The King of Fighters, praticamente uma dica sobre a futura franquia de luta da SNK. Na série The King of Fighters, Terry usa o boné que ficou mais popular entre os fãs, o que possui o logotipo de Fatal Fury.

Terry e Andy são filhos do vilão do game?

Há muitos mistérios sobre a origem dos protagonistas Terry e Andy Bogard e o principal vilão da série, Geese Howard. Nenhum dos jogos explica, por exemplo, a origem desses três personagens.

Em Mark of The Wolves Terry treina filho do vilão Geese (Foto: Divulgação / SNK)

As teorias mais conspiratórias sugerem que Geese Howard é o pai biológico dos garotos e que ele matou o pai adotivo deles. Essas teorias são apontadas devido a semelhança físicas entre os três personagens.

Game de luta pseudo 3D

Desde o primeiro game, Fatal Fury apresenta um conceito que não é visto nem mesmo em jogos de luta da atualidade, a utilização de dois planos. Com uma combinação de botões, é possível saltar de um plano para outro, fugindo de combos ou da pressão do adversário. É um recurso capaz de mudar completamente o ritmo de uma batalha. Imagine ele, por exemplo, em Ultra Street Fighter 4, onde as lutas são dominadas pela pressão imposta em um oponente.

 

Mestre Kame do anime Dragon ball em Fatal Fury

Não há muito como esconder a inspiração do mestre de Goku do anime Dragon Ball em Fatal Fury. O personagem Tung Fu Rue, que também é um mestre ancião, pode transformar o seu corpo e ficar todo musculoso, assim como o mestre Kame no desenho. Além disso, os dois apresentam várias semelhanças físicas.

Personagem tem várias semelhanças com mestre Kame do Dragon Ball (Foto: Reprodução / volonte-d.com)

Sucesso da série em outro tipo de fliperama

Fatal Fury entrou em longo hiato desde 1999, e o último jogo canônico da franquia foi Garou Mark of the Wolves. Desde então a série tem ganhado importância em outro tipo de diversão eletrônica, as máquinas de Pachinko.

Pachinko são máquinas caça-níqueis, ou seja, não são videogames. Entretanto, algumas delas apresentam vídeos e sequências que exigem interação do usuário. Muitos desses vídeos costumam figurar em trailers falsos de novos games de Fatal Fury.

Box comemorativo

Em 2006, a SNK lançou um box com CDs e um DVD que comemora os 15 anos da franquia. Além de CDs com os jogos, o box traz um DVD com uma animação contando um pouco da história depois do último game de Fatal Fury. Nele, Terry Bogard conta ao filho de Howard os combates dos games anteriores e de como derrotou seu pai.

Box comemorativo traz história que acontece depois do último game (Foto: Reprodução / PlayAsia)

A animação, apesar de bem feita, ainda deixa lacunas na história e só reforça a teoria de muitos de que Geese Howard é o pai biológico dos irmãos Terry e Andy Borgard.

Fatal Fury acontece no mesmo universo de Art of Fighting

Fatal Fury e Art of Fighting existem e dividem o mesmo universo criativo. Em Fatal Fury Special, é possível utilizar um código para jogar com Ryo Sakazaki, protagonista de Art of Fighting.

Em Art of Fighting 2, é possível enfrentar e jogar com uma versão jovem do vilão Geese Howard. No game, ele está mais jovem e com roupas sociais, dispensando o kimono do Aikodo que ele costuma utilizar nos jogos de Fatal Fury.

Anime consagrado

Entre 1992 e 1995, a SNK produziu diversos animes para ajudar a popularizar ainda mais os seus games. As animações seguem o estilo OVA, ou seja, foram produzidas diretamente para home video e se tornaram bastante populares no Brasil, graças à extinta TV Manchete e o programa US Manga.

Filmes fizeram sucesso no Brasil, tanto no VHS quanto na extinta TV Manchete (Foto: Reprodução / IMDB)

Fatal Fury ganhou dois filmes, Fatal Fury (1993) e Fatal Fury 2 (1994), apesar de algumas situações e diálogos, os longas basicamente contam a história dos dois primeiros games da franquia.

Qual o seu game de luta preferido? Comente no Fórum do TechTudo!



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.