Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O “pau de selfie” virou moda no Brasil nos últimos meses e as vendas decolaram, especialmente nas compras de Natal. Porém, poucos sabem que, apesar de haver diversas marcas no mercado, só há uma empresa autorizada legalmente a comercializar o produto no país.

Bastão de selfie: entenda o que é a nova moda para smarts no Brasil

Pau de selfie da Kaiser Baas é o único com selo da Anatel (Foto: Reprodução/Kaiser Baas)Pau de selfie da Kaiser Baas é o único com selo da Anatel (Foto: Reprodução/Kaiser Baas)

O produto da Kaiser Baas, vendido no site oficial da empresa, é o único que passou pela inspeção da Anatel, ganhando o selo que comprova a certificação. Segundo a Agência, qualquer dispositivo com interface emissora de sinais radioelétricos é passível de certificação e homologação compulsória caso venha a ser comercializado ou utilizado em território nacional.

“Não há como sabermos se todos os modelos de 'Selfie Stick' possuem interfaces de radiocomunicação que exijam a prévia homologação junto à Anatel para regularização da sua venda no País”, explicou o órgão em nota ao TechTudo.

Dispositivo com interface emissora de sinais radioelétricos precisam certificação e homologação (Foto: Reprodução/Kaiser Baas)Dispositivo com interface emissora de sinais radioelétricos precisam certificação e homologação (Foto: Reprodução/Kaiser Baas)

Portanto, qualquer modelo do bastão para selfies que conte com Bluetooth ou infravermelho está irregular. Sem a homologação, ele não tem garantia oficial de que irá funcionar corretamente junto a smartphones vendidos no Brasil, mas não se sabe que tipo de problemas poderiam ocorrer.

Qual é o melhor smartphone para tirar fotos tipo "selfie"? Opine no Fórum do TechTudo.

Por outro lado, mesmo que a Kaiser Baas seja a única autorizada a vender o “Selfie Stick” com controle à distância, o preço do produto é um tanto salgado. Enquanto em diversos sites, como o Mercado Livre, modelos similares são vendidos por entre R$ 40 e R$ 150, o produto homologado pela Anatel não sai por menos de R$ 250.

Vale lembrar que o mesmo ocorre com os smartphones “xing-lings”, que não têm permissão para serem comercializados ou utilizados no país, mas nem por isso deixam de ter consumidores interessados.

Caso o usuário deseje confirmar se seu “pau de selfie” é certificado, basta verificar se há, no corpo, o Selo Anatel completo ou outra forma de identificação contendo ao menos o nome ou a logomarca da Anatel, seguido do número de identificação do Certificado de Homologação.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.