Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

No Microsoft Excel, a função SE é usada para comparar valores e determinar resultados a partir de condições pré-definidas, sempre seguindo a lógica: SE algo é verdadeiro, o resultado é A, SE falso, B. Há duas formas de usá-la: da maneira simples e da maneira composta, em que uma série de funções SE, ou mesmo diferentes, podem ser escritas uma dentro da outra. A seguir, você vai conhecer cada um desses métodos, com exemplos e explicações sobre cada elemento presente nas fórmulas do Microsoft Office.

Fórmulas quebradas no Excel? 14 coisas que você está fazendo errado

A primeira forma de uso que veremos é a simples. Para isso, é legal conhecer a sintaxe correta da função: =SE(teste lógico, [valor se verdadeiro],[valor se falso])

Função SE é uma das mais usadas do Microsoft Excel (Foto: Divulgação/Microsoft)Função SE é uma das mais usadas do Microsoft Excel (Foto: Divulgação/Microsoft)

Não se assuste, a tradução para isso é:

“teste lógico”: aqui você vai explicitar uma condição para a sua análise. Você pode pedir para a função comparar valores, por exemplo: se encontrar um valor acima de X, o resultado será um, se encontrar um valor abaixo de X, o resultado será outro.

“valor se verdadeiro”: caso a função encontre um valor maior que X, ela vai considerar o cálculo verdadeiro, e vai exibir o que quer que você coloque entre os [].

“valor se falso”: pelo contrário, se o valor encontrado for inferior a X, ela exibe o texto compreendido entre esses dois [].

Comparando valores

Uma atribuição comum da função SE é estabelecer comparações entre valores de células, ou para construir gatilhos que apresentam informações e resultados de uma operação, ou situação. Por exemplo, você pode usar a função SE numa planilha de orçamento doméstico para que ela exiba a mensagem “Atenção, valores acima do orçamento!”, em caso de estouro, ou “Valores dentro do limite”, em caso de orçamento controlado.

Função SE analisa valores em células e determina resultados de acordo com essas condições (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)Função SE analisa valores em células e determina resultados de acordo com essas condições (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

No nosso exemplo, qualquer total de despesas que superar 5000 por mês será considerado acima do limite o que nos deixa com a seguinte formulação: =SE(D15>5000;”Acima do orçamento!”;”Dentro do limite”)

Traduzindo: D15 é a célula em que será observado o resultado. “>5000” determina que a função procura valores maiores que 5000. Se encontrar algo maior que 5000, nosso orçamento estourou e o resultado exibido será: “Acima do orçamento!”. Se a função encontrar um valor inferior à 5000, retorna com “Dentro do limite”.

Erro no Excel, o que posso fazer para resolver? Comente no Fórum do TechTudo.

Usando SE com outras funções

Outra forma de aplicar a função SE é utilizando-a em conjunto com outras funções. Um exemplo dessa aplicação seria a aplicação num boletim escolar, por exemplo: usando a função SE para determinar se um aluno alcançou média de aprovação numa disciplina requer compor uma fórmula que use as funções SE e MÉDIA.

Nesse exemplo, a função SE chama o cálculo da MÉDIA e, caso essa média seja maior ou igual a 7, o aluno está aprovado (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)Nesse exemplo, a função SE chama o cálculo da MÉDIA e, caso essa média seja maior ou igual a 7, o aluno está aprovado (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

O nosso exemplo conta com uma lista de disciplinas e as notas obtidas em cada bimestre. Para ser considerado aprovado, o aluno precisa atingir 7,0 em cada uma delas, ao fim do ano. Para gerar esse resultado, a função fica assim: =SE(MÉDIA(B2:E2)>=$H$2;”APROVADO”;”REPROVADO”)

Como você já sabe o primeiro elemento da função SE estabelece a condição. Nesse caso, a condição é o cálculo da função MÉDIA entre as células B2 e E2. Se o valor obtido pela MÉDIA for maior ou igual ao número presente na célula H2, o aluno está APROVADO. Se o número não for maior ou igual a 7,0, contido em H2, o resultado é REPROVADO.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Função SE composta

É possível colocar várias funções SE dentro uma das outras para a realização de análises mais complexas. Na prática não muda muita coisa na mecânica da função e nem na sintaxe, a única exigência é que você tenha atenção com a formulação da função para que os cálculos funcionem corretamente.

Exemplo mostra uma função SE que aplica uma série de outras funções SE para determinar valores de comissão de acordo com o volume de vendas (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)Exemplo mostra uma função SE que aplica uma série de outras funções SE para determinar valores de comissão de acordo com o volume de vendas (Foto: Reprodução/Filipe Garrett)

Nosso exemplo vai servir para calcular as comissões a que um grupo de vendedores têm direito ao fim de um mês de trabalho. E as regras são as seguintes:

SE o volume for menor do que 1000, a comissão é de 7%;
SE o menor que 1500, a comissão sobe para 10%;
SE o volume de vendas for menor que 2200, comissão de 12,5%;
SE o volume é maior que 2200, a comissão fica em 15%.

Ou seja, vamos usar uma função SE no Excel com quatro regras, que resulta na seguinte expressão: =SE(B2<1000;B2*7%;SE(B2<1500;B2*10%;SE(B22200;B2*15%))))

 

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.