O Galaxy S6 foi o celular top de linha da Samsung lançado em 2015, com preço inicial de R$ 3.299. Atualmente, o usuário já pode economizar cerca de R$ 1.000 no modelo novo. Com o lançamento do Galaxy S7 no Brasil neste ano, a tendência é que o preço do smartphone antecessor caia para os consumidores. Será que vale a pena investir em um aparelho usado, mesmo com o novo disponível no mercado? Confira.

Galaxy S6 e S6 Edge começam a receber Android Marshmallow no Brasil

O Galaxy S7 está com preço a partir de R$ 3.799 e muitos usuários não estão dispostos a investir tudo isso para ter o top mais recente da Samsung. Então, uma opção que pode ser considerada é comprar o Galaxy S6 e, para poupar ainda mais, muitos pensam em uma opção usada.

Vale a pena comprar o Galaxy S6 usado? Confira a análise (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)Vale a pena comprar o Galaxy S6 usado? Confira a análise (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

Download grátis do app TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Vale lembrar que é importante pedir a nota fiscal para comprovar a originalidade do celular: veja como não cair em golpes e descobrir se o S6 é originalResolva algumas dúvidas sobre o aparelho de segunda mão em seis pós e contras nesta análise.

Pontos positivos

1. Smartphone com boa ficha técnica

O Galaxy S6 chega com uma ficha técnica voltada para um uso avançado e, mesmo na versão usada, o usuário não deve se decepcionar com o desempenho. O aparelho tem uma tela de 5,1 polegadas Super Amoled com resolução de QHD com 2560 x 1440 pixels. E isso é muito interessante para quem gosta de jogos avançados ou filmes em alta qualidade.

Galaxy S6 tem processamento potente combinado com tela em QHD (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)Galaxy S6 tem processamento potente combinado com tela em QHD (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

Por dentro está um processador octa-core combinado com memória RAM de 3 GB, o que promete um funcionamento fluido. Quem gosta de tirar fotos pode contar com uma câmera traseira de 16 MP, com flash, e lente frontal para selfies com 5 megapixels.  A bateria fica em 2.550 mAh.

2. Android atualizável

Apesar do Galaxy S6 vir de fábrica com o Android 5.0 Lollipop, famoso por sua interface em Material Design, o smartphone já está recebendo atualizações para o recente Android Marshmallow, o mesmo sistema operacional do Galaxy S7. Combinado com a ficha técnica potente, o Galaxy S6 não deve apresentar problemas para rodar a nova plataforma. Isso é uma vantagem para o usuário que está pensando em investir no modelo, mesmo que usado.

Além disso, é provável que o Galaxy S6 aguente ainda mais alguns updates do Android, com compatibilidade. Então você pode manter um celular atualizado por algum tempo, mesmo sem pagar mais caro por um Galaxy S7. O sistema novo deve chegar primeiro em opções desbloqueadas e depois nos celulares de operadoras, o que pode ser um ponto extra de atenção durante a busca por modelos usados do S6.

Galaxy S6 e S6 Edge com Android Marshmallow? Conte se você recebeu o update no F

... órum do TechTudo

3. Preço mais baixo

Economizar é uma palavra-chave para quem está pensando em investir em um celular de segunda mão. Atualmente, nas lojas online de dispositivos usados, o Galaxy S6 pode ser encontrado com preço a partir de R$ 1.800 na versão com 32 GB. E isso resulta em uma economia entre R$ 500 e R$ 600 em comparação com o modelo novo do S6, que fica a partir de R$ 2.300 dependendo na loja online.

Modelo do Galaxy S6 usado pode ser encontrado com preço menor (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)Modelo do Galaxy S6 usado pode ser encontrado com preço menor (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

E a melhor notícia é que esse preço do S6 usado deve baixar ainda mais, conforme o S7 se populariza no Brasil. Vale ficar atento para as condições do aparelho e muitos usuários vendem o S6 pensando em comprar um S7, com pouco tempo de uso. É necessário ter atenção, especialmente em lojas online, e desconfiar de valores muito abaixo dessa média.

Pontos negativos

1. Arranhões na tela ou problemas no aparelho

Nem todos os usuários tem tanta atenção no uso diário do smartphone e um dos riscos principais em investir em um Galaxy S6 usado é que o aparelho pode vir com arranhões na tela, no design ou até com problemas de funcionamento. Antes de comprar é importante ver o celular pessoalmente, para garantir que ele está em boas condições.

O mau uso de um celular pode gerar travamentos no sistema, problemas no registro de fotos, caso a lente esteja arranhada e até touchscreen lento ou inativo em algumas partes do display. Como o Galaxy S6 tem leitor de digitais, também é importante conferir se o aparelho está desbloqueado totalmente pelo usuário anterior e se a função está respondendo normalmente.

Galaxy S6 usado pode ter arranhões ou problemas de uso (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)Galaxy S6 usado pode ter arranhões ou problemas de uso (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

2. Pode não encontrar o modelo específico

Até o usuário encontrar um Galaxy S6 sem danos, com armazenamento e design com a cor ideal, pode demorar bastante. Isso se ele ficar disponível em algum dia. É recomendado fazer várias pesquisas em sites de usados e conversar com o vendedor. Para ter uma ideia, o modelo novo está disponível com 32 GB de espaço interno, nas cores em branco, dourado, preto, além das versões coloridas em azul e verde.

Então, pense se vale a pena perder tempo e aguardar pelo modelo ideal do Galaxy S6 dentre os celulares de segunda mão ou investir em um novo, que já pode ser encomendado com os detalhes que você quer no site oficial da Samsung, ou comprado em lojas do varejo nacional.

3. Problemas na bateria

A bateria do Galaxy S6 é de 2.550 mAh com carregamento rápido, o que supre cerca de 12 horas de uso de internet Wi-Fi e até 11 horas no 4G, segundo a fabricante. No entanto, com o tempo de uso, a tendência é que o número de ciclos de carregamento seja reduzido. E isso pode resultar em menor duração da bateria no celular de segunda mão, em comparação com um modelo novo.

Bateria do Galaxy S6 pode se desgastar com o tempo (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)Bateria do Galaxy S6 pode se desgastar com o tempo (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

Juntando o desgaste natural da bateria, desde o início de 2015, com mau uso do antigo dono, o Galaxy S6 usado pode dar dor de cabeça quando o assunto é a duração da carga, mantendo você perto da tomada por mais tempo que o necessário.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.