Call of Duty e Final Fantasy são apenas alguns jogos que tiveram DLCs que envergonharam as franquias. Armadura de cavalo, games incompletos e até remoção de censura são alguns dos piores conteúdos extras lançados ao longo da história. A prática é recente e nasceu apenas na última geração de consoles, com o PS3 e Xbox 360, mas vem se tornando cada vez mais comum e, em alguns casos, absurda. Confira os piores DLCs já disponibilizados e em como eles prejudicaram alguns títulos: O que é DLC? Veja a história dos conteúdos extras para jogos Armadura de cavalo em The Elder Scrolls The Elder Scrolls IV: Oblivion trazia um dos primeiros DLCs da história, e também um dos mais criticados: uma armadura de cavalo. O problema é que essa armadura não influenciava em nada – não protegia sua montaria – sendo apenas uma questão estética.
A inútil armadura de cavalo em The Elder Scrolls IV: Oblivion (Foto: Reprodução/Nutroniks)
Se já não bastasse, ela era cara para a época: US$ 2,50 para algo que não fazia absolutamente nada. As críticas foram tão grandes que a armadura virou piada e até hoje é usada como símbolo para “DLCs inúteis”. Final do jogo em Asura’s Wrath Asura’s Wrath é um bom jogo. Na verdade, é um dos melhores games de ação já lançados pela Capcom. O problema é que ele veio incompleto. Quem deseja saber o final da aventura precisa comprar pacotes adicionais de DLC, pagando mais do que já pagou, inicialmente, pelo game.
Final de Asura's Wrath foi vendido como DLC (Foto: Divulgação/Capcom)
O j...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.