Um novo relatório sobre a segurança do Android, divulgado pelo Google nesta terça-feira (19), revelou o número de celulares infectados no ano de 2015 e contabilizou as medidas que a empresa para prevenção e eliminação deste quadro. Ao todo, foram 0,15% dos celulares instalaram apps potencialmente perigosos. Segundo o Google, o número de celulares ativos que usam o Android é de aproximadamente 1 bilhão em todo o mundo, o que significa 15 milhões de dispositivos infectados.

Cinco apps para a integração perfeita entre seu Android e o PC

Este número é válido apenas para smartphones que instalam aplicativos direto da Google Play Store, subindo para 0,5% quando considerados só os dispositivos que também usam softwares de outras fontes. 

Menos de 1% dos celulares com Android foram infectados com aplicativos maliciosos, diz Google (Foto: Marlon Câmara/TechTudo)Menos de 1% dos celulares com Android foram infectados com aplicativos maliciosos, diz Google (Foto: Marlon Câmara/TechTudo)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

A boa notícia é que a segurança para quem usa aplicativos de fora da Google Play cresceu. O relatório referente ao ano de 2014 apontava que 1% dos smartphones instalavam versões maliciosas deste tipo de software, um número que caiu meio ponto percentual no ano seguinte, representando 50 milhões de aparelhos.

Ao todo, o Google aponta que cerca de seis bilhões de aplicativos são verificados por dia para proteger os usuários, escaneando cerca de 400 milhões de dispositivos todos os dias. O recurso de verificação de aplicativos também recebeu melhorias, que resultaram em um aumento de efetividade de cerca de 50%.

Ao mesmo tempo, cerca de 200 mil usuários do Android são ajudados por dia, em todo o mundo, para resolver problemas envolvendo roubos, como encontrar, bloquear ou apagar informações de seus aparelhos.

Em termos de novas tecnologias, a gigante de buscas lembra que os dispositivos com a versão Marshmallow do sistema operacional têm como requisito a criptografia de disco completo, que também está disponível para cartões SD, verificação de dados durante o boot e permissões atualizadas para aplicativos.

Dicas de como evitar fazer download de apps perigosos

Para não contar apenas com a ajuda do Google para garantir sua segurança, é recomendado que os usuários evitem tomar algumas atitudes. São elas: 

1) Evitar modificar o sistema

O usuário deve evite os procedimentos de desbloqueios que não são disponibilizados pelo Google. Além de causarem a perda da garantia, essas alterações podem incluir vírus ou programas que permitam o controle remoto do seu aparelho.

2) Manter a versão de seu Android atualizada

Manter o sistema sempre com suas últimas atualizações - contanto que elas tenham sido disponibilizadas pela própria fabricante - garante um dispositivo móvel mais seguro. 

3) Deixar o

... Bluetooth desligado

É importante manter o Bluetooth desligado enquanto não estiver usando, para evitar que seja usado para a transferência de vírus sem o seu consentimento. Além disso, nunca aceite arquivos enviados via Bluetooth de smartphones que você não conhece. 

Procure alterar a identificação e a senha padrões, que já vem configuradas no aparelho. Já foram descobertas falhas em alguns aparelhos que permitem o roubo de dados e envio de arquivos sem autorização.

Para conhecer mais dicas de segurança no Android, confira esta lista do TechTudo.

Qual é o melhor sistema operacional para celular? Comente no Fórum do TechTudo.

Via Google e The Verge 



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.