Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A Motorola lançou, na última terça-feira (17), o sucessor do Moto G 3. Ou melhor, os sucessores. Ao lado do Moto G 4, a companhia também apresentou duas variações do celular: o Moto G 4 Plus e o Moto G 4 Play. Agora, apesar dos vários upgrades que o aparelho recebeu – o processador, a câmera e a bateria estão melhores, por exemplo -, será que as novas especificações compensam o aumento do preço? Para ajudar você a definir se vale a pena ou não investir no novo Moto, o TechTudo preparou uma lista com três motivos para comprar o celular. E outros três para não comprar.

Moto G 4, G 4 Play e Plus: saiba se celulares de 4ª geração compensam o preço

Os smartphones formam o “tridente” da famosa linha Moto G. Enquanto o aparelho com tela grande tem preço definido em R$ 1.499, o intermediário “normal” tem o valor de R$ 1.299. Já a versão Play será um pouco mais em conta – deve custar menos de R$ 1.000 -, apesar de ainda não ter preço fixado. Vale lembrar que esse é o primeiro lançamento após a Lenovo comprar a Motorola.

Veja, abaixo, três motivos para comprar ou não o Moto G 4.

Moto G 4 tem uma tela melhor que o Moto G 3 (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)Moto G 4 tem uma tela melhor que o Moto G 3 (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Motivos para comprar o Moto G 4

- Tela melhor:

Um dos principais problemas do Moto G 3 é a qualidade da tela. Com uma resolução HD (1280 x 720 pixels) e 5 polegadas de tamanho, o aparelho tem apenas 294 ppi (pixels por polegada). E o resultado desses números é um display com pouca qualidade, tornando visíveis os pixels.

No Moto G 4, porém, as especificações melhoraram consideravelmente. Agora, o celular tem uma tela Full HD (1920 x 1080 pixels), gerando uma densidade de pixels por polegada de 401, já que o tamanho é de 5,5 polegadas. Com isso, a melhora na qualidade da display do Moto G 4 é considerável, tornando-o uma opção melhor que o G 3 neste quesito.

- Mais potente:

O desempenho do Moto G 4 também recebeu uma bela melhora. O smartphone conta com um processador octa-core de 1,5 GHz e RAM de 2 GB. Além disso, o celular já vem de fábrica com o Android Marshmallow, na versão 6.0.1.

Moto G 4 normal, Plus e Play: os novos celulares da Motorola (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Moto G 4 "normal", Plus e Play: os novos celulares da Motorola (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Por ter um processador superior ao Moto G 2015, que conta com um quad-core de 1,4 GHz e apenas 1 GB de RAM, o desempenho o G 4 promete ser bastante superior ao seu antecessor.

- Aumento significativo na bateria:

A bateria também é outra especificação do Moto G 4 que melhorou consideravelmente. Se a terceira geração do Moto G apresenta uma bateria com carga de até 2.470 mAh, a quarta geração da linha chega com exato 3.000 mAh. Ou seja, 530 mAh (pouco mais de 20%) a mais.

Portanto, se você é o tipo de usuário que costuma exigir muito do smartphone – acessando constantemente as rede sociais e tirando muitas fotos -, vale a pena investir um pouco mais e comprar o Moto G 4, em vez do G 3.

Motivos para não comprar o Moto G 4

- Preço mais salgado:

A fama da linha Moto G sempre foi feita em cima da ideia de ser um celular “bom e barato”. Bom o aparelho realmente é – e tem melhorado a cada nova edição -, mas já não dá mais para chamá-lo de barato. Com um preço de R$ 1.299, o Moto G 4 começa a chegar perto dos smartphones intermediários mais caros do mercado.

Detalhes da traseira do Moto G 4 (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Detalhes da traseira do Moto G 4 (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Por esse motivo, se as melhorias em relação ao antecessor não fazem tanta diferença para você, talvez seja interessante optar por adquirir o Moto G 3. Atualmente, ele pode ser encontrado por R$ 939, o que representa uma economia de quase R$ 400.

 - Mesma câmera do Moto G 3:

Uma das configurações que não mudaram do Moto G 3 para o G 4 foi a câmera. Assim como a versão 2015, o novo Moto conta com uma câmera principal de 13 MP, enquanto a frontal é de 5 megapixels. E ambos são capazes de gravar vídeos com a resolução Full HD.

Caso você utilize muito o celular para tirar fotos e fazer vídeos, a diferença de preço não vale a pena: a capacidade do Moto G 4 é exatamente a mesma do G 3 quando o assunto é câmera.

Câmera do Moto G 4 Plus em detalhe (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Câmera do Moto G 4 Plus em detalhe (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

- Pouca mudança no design:

O design do celular também é outro ponto que não recebeu muitas mudanças. Apesar de ter ficando um pouco maior, o Moto G 4 mantém o mesmo estilo do G 3: bordas arredondadas, ausência de botões físicos na parte frontal e personalização do Moto Maker, com várias opções de cores.

Por isso, se o mais importante para você é a beleza do celular, saiba que não será possível encontrar muitas diferenças entre o Moto G 3 e o atual. Aliás, todos os smartphones recentes da Motorola seguem o mesmo padrão, igualando bastante o design das linhas Moto E, G e X.

Curtiu o lançamento do novo Moto G 4? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.