Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

As impressoras a laser têm ganhado tamanhos cada vez menores e preço mais acessíveis. No entanto, será que vale a pena trocar seu modelo a jato de tinta por um aparelho novo? Para tomar essa decisão, é necessário levar em conta o perfil e as necessidades de usuário.

Impressora reproduz todos os tipos de fontes e caligrafias com precisão

Confira a seguir um guia com prós e contras da impressora a laser para facilitar sua escolha. Entre os tópicos tratados, veja se o preço vale a pena, qual a velocidade e qualidade da impressão e descubra quanto o aparelho gasta. 

impressora laser1 (Foto: impressora laser1)Impressoras a laser podem ser mais econômicas a longo prazo (Foto: Divulgação/HP)

Preço

As impressoras a laser costumam ser mais caras do que as de jato de tinta, mas, nos últimos anos, a variedade de modelos e marcas disponíveis no mercado vem barateando a tecnologia. 

Aqueles que desejarem uma versão multifuncional ou que imprima a cores, precisarão fazer um investimento maior. Essas opções não saem por menos de R$ 1.000. Por exemplo, a multifuncional monocromática Samsung Xpress SL- M2070W custa, em média, R$ 1.200 e a colorida HP LaserJet Pro Color CP1025 sai por R$ 1.700.

impressora laser2 (Foto: impressora laser2)Preço médio das impressoras a laser monocromáticas se aproximam ao das jato de tinta (Foto: Divulgação/HP)

Duração: toner x cartucho

Apesar de o investimento inicial em uma impressora a laser ser maior, o modelo pode acabar sendo mais econômico a longo prazo. Isso porque um único toner permite imprimir entre 4 mil a 15 mil páginas, dependendo do modelo, contra as cerca de 600 páginas impressas por um cartucho de tinta.

Por mais que o toner oficial de uma marca não saia por menos de R$ 400 contra o custo de cerca de R$ 100 de um cartucho de tinta, ainda assim, a impressão a laser acaba sendo a mais econômica.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Impressão à prova d’água

Quem nunca imprimiu um documento e, sem querer, deixou cair algum líquido sobre o papel? O resultado é o trabalho transformado em um borrão de tinta. Esse problema não existe nas impressões a laser, pois a tecnologia consiste no derretimento de plástico sobre o papel, o que torna a impressão à prova d’água.

Toner não resseca

impressora laser4Diferente do cartucho de tinta, toner da impressora a laser não resseca (Foto: Divulgação/Xerox)

O toner das impressoras a laser é composto por partículas de plástico e ferro que derretem no papel através de rolos superquentes, chamados de unidade fusora. Isso significa que não há a possibilidade de a tinta ressacar. Ou seja, não há problema caso o usuário fique muito tempo sem utilizar o aparelho, sem riscos de perder o cartucho.

No entanto, vale ressaltar que exatamente devido a esse mecanismo de impressão, as partículas do toner tendem a se degradar ao longo do tempo. Isso acaba tornando impossível usar todo o conteúdo comprado, havendo sempre algum desperdício durante o processo.

Velocidade 

Para aqueles que precisam ter o tempo como aliado, a impressora a laser pode ser a melhor opção. Em média, modelos existentes no mercado são capazes de imprimir 20 páginas por minuto (PPM).

Já as versões a jato de tinta atingem uma velocidade de impressão, em média, de 13 a 15 PPM em preto e branco e 11 a 13 PPM a cores. Vale ressaltar que os valores acima são médias e há modelos com tecnologias mais avançadas capazes de realizar o processo mais rapidamente.

Qualidade 

No que diz respeito à qualidade de impressão, a escolha da impressora depende do tipo de imagem que o usuário deseja. Em relação às fontes em tamanhos tradicionais, como 12 PT, as impressoras à laser e à tinta apresentam qualidades semelhantes.

Caso o usuário queria uma imagem com letras em tamanhos bem pequenos ou algo com bastante detalhe, as versões laser são a melhor escolha, porque a tinta tende a se misturar e o resultado pode não passar de um borrão. 

Para aqueles que precisam imprimir fotografias coloridas, as impressoras à tinta ainda são as melhores opções, com a resolução, em modelos medianos, de 4800 x 1200 DPI contra 1200 x600 DPI dos exemplares à laser coloridos. Quanto maior a resolução, mais nítida é a impressão.

Barulho

impressora laser3 (Foto: impressora laser3)Modelos podem gerar gasto extra de energia (Foto: Divulgação/Samsung)

O barulho que uma impressora faz durante o processo pode ser um problema para alguns usuários, principalmente por causar perturbações e distrações no ambiente de trabalho ou de casa. De um modo geral, as versões a laser são bem mais silenciosas do que os modelos a jato de tinta.

Gasto de energia

As impressoras a laser, apesar de imprimirem mais rápido do que as de jato de tinta, contam com a unidade fusora, que precisa esquentar bastante para realizar a impressão. Isso faz com que a opção apresente um gasto energético superior, aumentando a conta de luz e sendo mais prejudicial ao meio ambiente.

Os modelos mais atuais vêm sido trabalhados para serem mais eficientes energeticamente.

Superfície de impressão

Caso o usuário necessite imprimir em diferentes tipos de superfícies, a impressora a laser pode não ser a melhor opção. O aparelho não é capaz de imprimir em uma variedade tão grande de áreas como o modelo a jato de tinta, deixando de fora, por exemplo, papeis do tipo couché, transfers ou mesmo CDs e DVDs.

Para que serve uma impressora 3D? Comente no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.