Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O bom e velho Mac OS X, o sistema operacional da Apple para desktops e notebooks, ganhou um novo nome e, a partir de agora, vai se chamar macOS Sierra. O anúncio foi feito junto com a revelação da nova versão do software, que ocorreu na segunda-feira (13) durante o keynote da Maçã no WWDC 2016 , um evento anual voltado a desenvolvedores que ocorre até o dia 17 de junho em São Francisco, na Califórnia, com cobertura do TechTudo . A atualização também conta com vários novos recursos e, finalmente, a tão aguardada chegada da Siri ao Mac.

Apple anuncia iOS 10, macOS Sierra, Siri no Mac e mais na WWDC 2016

macOS Sierra Cover (Foto: macOS Sierra Cover)macOS Sierra, o novo sistema operacional da Apple traz a Siri ao Mac (Foto: Divulgação/Apple)
(...) percebemos que havia um nome mais limpo e elegante para o Mac OS X
Craig Federighi, Apple 

Um novo nome: macOS

Segundo o vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, Craig Federighi, a troca de nome foi um passo natural e justifica a mudança com a evolução planejada do software.

“O OS X nos serviu por muitos anos, mas quando olhamos para ele junto com outros produtos, percebemos que havia um nome mais limpo e elegante”, diz.

A nova versão do sistema operacional se chama macOS Sierra e segue a tendência de ser nomeada em homenagem a locais da Califórnia. 

A Siri vai chegar no Mac logo? Troque dicas de como instalar a Siri no seu Macbook no Fórum no TechTudo. 

Segundo Federighi, o novo software para macbooks foi planejado para ser mais leve e ocupar menos espaço. O foco é se basear em integração com a nuvem através do iCloud Drive , os fundamentos da experiência de uso do Mac e continuidade, a capacidade de começar uma tarefa em um dispositivo e continuá-la em outro sem dificuldade, como já acontece com o Windows 10.

Novo nome do OS X segue padrão de sistemas operacionais da Apple (Foto: Reprodução/Apple)Novo nome do OS X segue padrão de sistemas operacionais da Apple (Foto: Reprodução/Apple)

Siri no macOS

O recurso mais aguardado é sem dúvida a assistente pessoal Siri, do iPhone, que passa a estar disponível no macOS. Atendendo por comandos de voz, o app contém todos os recursos já incluídos no iOS, além de capacidades que o permitem usar o ambiente único do macOS no computador.

A assistente pode ser acessada através da Dock ou de comandos de teclado, sendo capaz de encontrar informações ou arquivos e enviar mensagens. Pode entender especificações complexas, como um período de tempo em que o documento foi usado e  filtrar a busca com novos termos.

Siri chega ao macOS e será capaz de fazer pesquisas e arrastar itens diretamente para outras janelas (Foto: Reprodução/Apple)Siri chega ao macOS e será capaz de fazer pesquisas e arrastar itens diretamente para outras janelas (Foto: Reprodução/Apple)

Outras novas capacidades inclusas na Siri no Mac são a possibilidade de arrastar items dos resultados de busca para outras janelas, como e-mails e documentos, fixar a janela da assistente no canto da tela e programá-la para exibir notícias relacionadas a tópicos específicos. 

Auto unlock no macOS

Um dos novos recursos do macOS Sierra é o auto unlock, que promete eliminar a senha ao abrir o computador da Apple. O sistema é capaz de detectar quando a pessoa que está usando o dispositivo é mesmo o seu dono ao perceber que ela possui outro aparelho da Apple, como um Apple Watch ou iPhone, autenticado na mesma conta. Neste momento, o macOS é acessado automaticamente.

Sincronizando iOS e macOS

A atualização também ganhou novos recursos para serem usados junto com o iCloud Drive. Um deles é uma extensão da capacidade de sincronizar documentos, que, agora, vai funcionar automaticamente com o desktop do dispositivo, que passa a ser atualizado automaticamente em todos os computadores sincronizados e também pode ser acessado em iPhones e iPads com iOS 10.

Os dispositivos móveis também vão sincronizar sua área de transferência, armazenando textos e fotos na nuvem, o que significa que o conteúdo copiado normalmente no telefone pode ser colado no desktop automaticamente ou vice-versa. Também foi criado um novo sistema de automatização, que armazena automaticamente conteúdo antigo na nuvem, liberando mais espaço no computador.

Apple Pay pode usar Touch Id de dispositivos móveis para compras no Mac (Foto: Reprodução/Apple)Apple Pay pode usar Touch Id de dispositivos móveis para compras no Mac (Foto: Reprodução/Apple)

Apple Pay na Web

O foco em continuidade também permitiu a migração do Apple Pay para o macOS. O novo sistema permite que as lojas online ofereçam a opção de pagar com o Apple Pay. Quando o usuário opta por essa funcionalidade, poderá confirmar a compra no e-commerce usando o Touch ID de seu iPhone ou Apple Watch normalmente. O recurso foi expandido e passa a funcionar em outros países além dos Estados Unidos, como Reino Únido, Canadá, Austrália, China, Cingapura, Suiça, França e Hong Kong. Entretanto, o Apple Pay ainda não chegou ao Brasil e não há previsão para que funcione por aqui.

Atenção: update grátis para MacBooks e iMacs lançados a partir de 2009 e MacBooks Air e Pro e Macs mini e Pro de 2010

Aplicativos 'com abas'

A Apple também criou uma nova funcionalidade para as abas que deve ser oferecida automaticamente para todos os aplicativos. Qualquer aplicativo para o macOS poderá agrupar todas as suas telas na mesma janela, de forma semelhante ao que acontece em navegadores. O recurso funciona inclusive em aplicativos de terceiros sem a necessidade de alterações dos desenvolvedores.

Vídeo PIP

Usuários do macOS Sierra também poderão assistir a vídeos ao mesmo tempo em que fazem outras tarefas com o vídeo PIP (Picture in Picture). O recurso permite transformar qualquer vídeo em uma janela separada com tamanho e posição configuráveis que se sobrepõem a outras janelas.

Como atualizar para o macOS Sierra?

O novo macOS Sierra já possui uma versão para desenvolvedores, que foi lançada na segunda-feira (13). Segundo a Apple, a primeira versão beta pública para testes voltados para o consumidor comim deve ser lançada em julho de 2016, sendo que a versão final para o usuário deve ficar pronta a partir de setembro.

A atualização será gratuita para MacBooks e iMacs lançados a partir de 2009 e MacBooks Air e Pro e Macs mini e Pro lançados a partir de 2010.

Via Apple e macOS

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.