Se você jogou The Witcher 3: Wild Hunt no PS4, Xbox One ou PC, sabe o que é Gwent. Se não, fique sabendo que este é o cardgame que realmente existe no mundo da série, inclusive nos livros originais, e que acabou fazendo tanto sucesso que vai ganhar versão em separada e renovada. Saiba o que a CD Projetk RED apresentou na E3 2016 e o que achamos dos testes do game:

Jogamos The Witcher 3: Blood and Wine; confira as impressões

Apesar de manter todas as regras originais, Gwent The Cardgame não é exatamente aquele que vimos em The Witcher 3. Todas as cartas foram refeitas – isso significa que aquele seu baralho do jogo anterior não vai valer absolutamente nada neste. Basicamente, todos os combos e estratégias foram desfeitos para dar maior liberdade de criação ao estúdio e tornar Gwent o que é nesta versão final.

IMG_4802Gwent é o cardgame da série The Witcher (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Assim, ainda jogamos da mesma forma que conhecemos, posicionando nossas cartas nas linhas de frente ou defensivas para batalhar e eliminar os inimigos. De partidas rápidas, que duram no máximo 15 minutos – isso enrolando muito –, Gwent The Cardgame mantém tudo que era bom e que conhecíamos em The Witcher 3, apenas com uma cara nova.

Os gráficos foram retrabalhados. Agora as cartas priorizam os desenhos, e o texto fica localizado em separado. Algumas ainda possuem efeitos animados, que dão um ar de “produção de alto nível” ao game, que poderia se passar fácil por um minigame de luxo, o que não é o caso.

Na verdade, conteúdo não vai faltar, principalmente para quem se aventurar no modo principal. Para se ter uma leve ideia do que esperar, a CD Projetk RED até mesmo inventou de colocar um modo história completo. Este é um novo The Witcher disfarçado, ou melhor, um “Mini-The Witcher”.

IMG_4801Gwent conta com gráficos retrabalhados (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Nos testes da E3 vimos um pouco da campanha, que reserva aos fãs e jogadores histórias totalmente inéditas para Geralt De Rivia, herói principal da saga. Aqui o bruxo encara novos desafios e mistérios ao longo do caminho, em um enredo que não necessariamente se passa após The Witcher 3, mas que faz parte de “histórias perdidas” da série.

Os diálogos se desenrolam de forma mais simples, apenas com imagens quase estáticas e cenários pré-renderizados. Mas é possível vagar pelo grande mapa com Geralt, para explorar lugares mais diversos e conferir novas batalhas com os baralhos de Gwent, tudo contextualizado dentro do enredo de forma bem natural.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Os combates funcionam exclusivamente com o Gwent, que aqui vira uma espécie de arma entre os personagens que lutam nos diversos momentos da história. É possível concluir missões principais e secundárias, além de destravar novas cartas que vão fortalecer seus combos e baralhos no futuro.

IMG_4799
... ginal/2016/06/16/img_4799.jpg" width="695">Gwent será pago e seguirá modelo parecido com o de HearthStone (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

A boa notícia é que Gwent The Cardgame será gratuito, seja no PS4, Xbox One ou PC, e que terá formato similar ao sucesso Hearthstone, ou seja, com compras opcionais “in-game”, em que o jogador poderá gastar dinheiro real para obter mais pacotes de cards. Ainda assim será possível conseguir tudo apenas jogando, mesmo que demore um pouco.

Com Gwent a CD Projekt RED prova que pode ser mais que apenas a produtora de uma série, de um gênero. Agora ela expande sua abrangência com essa nova experiência, que já provou ser muito promissora logo nos primeiros testes.

O que você espera da E3 2016? Comente no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.