Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Deletar aplicativos da Apple pré-instalados no iOS era uma novidade bem aguardada pelos usuários. Com o lançamento do iOS 10, durante o WWDC 2016, a função virou realidade. Uma das promessas da décima geração do sistema é a possibilidade apagar apps nativos do iPhone. No entanto, parece que o funcionamento não será tão simples assim.  

iPhone com iOS 10 sabe quando será usado e perde 'deslize para desbloquear'

Os apps excluídos do iPhone não serão removidos completamente do iOS 10, ou seja, o software nativo poderá ser apagado, mas fragmentos de códigos vão continuar no sistema. As informações são do vice-presidente de engenharia de software da Apple, Craig Federighi, em entrevista cedida ao podcast The Talk Show. Para entender como a remoção de aplicativos vai funcionar no iPhone, leia o texto abaixo. 

Pasta de lixos da Apple pelo menos não será mais necessária (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Pasta de 'lixos' da Apple pelo menos não será mais necessária (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Quando o usuário escolher excluir um aplicativo nativo do iOS 10, todas as informações – inclusive os dados dos usuários e os arquivos – serão deletadas. Para o alívio dos donos de iPhone, iPad e iPod, o ícone também será removido da tela inicial dos dispositivos.

Apesar disso, o programa permanecerá de forma oculta no iOS. Afinal, o código do app continuará presente no sistema. Isso acontece porque, de acordo com Federighi, o binário dos aplicativos nativos também serve de base para o funcionamento do iOS 10. Os apps são parte do código fonte, por causa da assinatura de segurança. 

Com isso, se esses dados fossem removidos completamente, o funcionamento da plataforma do iPhone estaria comprometido. Há, porém, uma vantagem no procedimento da Apple. No iOS 10, fazer o download de um aplicativo nativo removido, na App Store, não necessariamente envolverá baixar o arquivo da internet. Como o app  já está no sistema, ele só será reativado.

De certa forma, a dinâmica será um pouco parecida com o que ocorre no Android. No sistema do Google, é possível desativar o aplicativo pré-instalado, mas não removê-lo completamente. Dessa forma, é como se o app ficasse oculto. A única diferença é que o Android permite usar apps de terceiros para forçar a remoção completa, com uso de root

O iOS 10 já está em fase de testes para desenvolvedores. A versão beta pública está prevista para começar a ser liberada em julho. A plataforma final deve chegar aos usuários até novembro.

Via TechCrunch e MacRumors

O que você achou do iOS 10? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.