O Moto Maxx é um celular antigo da Motorola que ainda conta com boas especificações. Lançado em 2014, o smartphone apresenta uma tela com resolução Quad HD, bateria de longa duração e ótima câmera, mas o preço ainda não é dos mais atrativos, com dois anos de mercado. O aparelho chegou ao Brasil por R$ 2.199 e atualmente pode ser encontrado por cerca de R$ 2 mil em diversas lojas e sites de compras.
Moto Maxx: cinco dicas para aproveitar ao máximo o smartphone Para te ajudar a tomar essa decisão, o TechTudo analisou a ficha técnica do Moto Maxx, visando informar para qual tipo de usuário o smartphone antigo da Motorola – que foi comprada pela Lenovo – ainda vale a pena.
Será que ainda vale a pena comprar um Moto Maxx? (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android e iPhone
Design e Tela O design do Moto Maxx se destaca em relação aos atuais aparelhos tops de linha do mercado. Robusto e com uma traseira de nylon, o aparelho é bastante resistente. Essa característica, porém, pode ser um incômodo para aqueles que preferem celulares pequenos. As bordas são levemente arredondadas, e os botões físicos ficam localizados na parte direita do aparelho. Com peso de 176 gramas, o Moto tem as seguintes dimensões: 143,5 x 73,3 x 1,2 mm. Já a tela do smartphone tem 5,2 polegadas e apresenta uma resolução Quad HD (2560 x 1440 pixels). Esses números resultam em uma densidade de 565 ppi (pixels por polegada). Para os que gostam de ver muitos vídeos e fotos, a tela do Moto Maxx é uma ótima opção.
Traseira do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Processador e sistema operacional Apesar de ser de 2014, o aparelho da Motorola tem um processador que ainda dá conta do recado: Snapdragon 805 quad-core, de 2,7 GHz e memória RAM de 3 GB. O armazenamento interno é de 64 GB, sem entrada para cartão de memória. Em relação ao sistema operacional, o celular já roda o Android 6.0 Marshmallow, versão mais recente do sistema do Google. Porém, por conta do ano em que foi lançado, é provável que o smartphone não receba mais nenhuma grande atualização. A vantagem é que ele conta com um Android praticamente puro, recebendo poucas modificações da Motorola, algo recorrente em outras empresas – assim como Sony, LG e Samsung.
Detalhes do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Câmera e bateria A câmera do Moto Maxx, mesmo sendo de dois anos atrás, ainda é melhor que a de muitos smartphones recentes. O Moto Z Force, p...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.