Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A AMD aumentou a linha de placas de vídeo de nova geração com o lançamento da RX 470. O modelo é promissor e apresentou uma surpresa para os usuários: algumas versões do produto apresentam performance apenas 5% inferior à oferecida pela top de linha RX 480.

Radeon RX 460 e RX 470: conheça os detalhes das placas de vídeo da AMD

Diante desses resultados em testes realizados com as novas placas, é interessante analisar: no fim das contas, qual placa é melhor? A top de linha que permite realidade virtual ou a RX 470 com preço mais em conta e quase a mesma velocidade?

Desempenho: RX 480

Radeon RX 480 ainda é a placa mais rápida da AMD (Foto: Divulgação/AMD) (Foto: Radeon RX 480 ainda é a placa mais rápida da AMD (Foto: Divulgação/AMD))Radeon RX 480 ainda é a placa mais rápida da AMD (Foto: Divulgação/AMD)

A Radeon RX 480 é a principal placa da AMD no momento e por conta disso é natural que ela seja mais rápida que as outras. Mas a situação não é tão simples como olhar para o nome da placa e determinar a melhor apenas pelo número maior. No critério de velocidade, a vitória é mesmo da top de linha, mas por muito pouco.

Em termos de velocidade, a RX 480 roda com clocks entre 1120 e 1266 MHz. A RX 470, usando o Turbo, roda com velocidade máxima de 1206 MHz (com mínima de 926 MHz), um registro muito próximo do teto atingido pela placa mais cara. Testes realizados com as novas RX 470 mostram que algumas edições (especialmente a da MSI) podem rodar a velocidades apenas 5% inferiores. Versões tidas como inferiores, entretanto, apresentam desempenho 15% inferior.

Como a margem de performance em favor da RX 480 é tão pequena, e a diferença de preço entre as duas sensível, escolher entre uma e outra não é apenas uma escolha trivial.

Realidade virtual: RX 480

480 é aposta mais segura para realidade virtual (Foto: Divulgação/AMD)480 é aposta mais segura para realidade virtual (Foto: Divulgação/AMD)

A rigor, a RX 470 não deve ser uma boa candidata para rodar realidade virtual, mas no fim das contas, com uma margem de desempenho tão similar à RX 480, a placa mais barata pode dar conta do recado – desde que o usuário tenha cuidado de escolher as melhores versões disponíveis da placa, que chegam perto do que a prima rica pode fazer.

Mas para quem pretende usar o computador para curtir jogos, vídeos e aplicativos que usem realidade virtual, a RX 480, em qualquer versão, é uma melhor aposta: a placa tem performance de sobra e otimização para rodar RV. Do outro lado, uma RX 470 típica – daquelas que ficam distantes da RX 480 – deve sofrer para apresentar uma taxa de quadros por segundo estável e confortável o suficiente para o usuário.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Versões: RX 480

Versões da RX 480 são mais equilibradas e abundantes (Foto: Divulgação/Sapphire)Versões da RX 480 são mais equilibradas e abundantes (Foto: Divulgação/Sapphire)

Como você pode ter percebido, na verdade, estamos discutindo três placas de vídeo diferentes: a RX 480 e dois tipos de RX 470: as mais rápidas e aquelas mais lentas, de performance inferior.

Esse cenário é ruim para a RX 470, já que pode induzir consumidores a levar para a casa versões consideravelmente mais lentas de uma mesma placa. No caso da RX 480 também existem unidades com diferentes margens de performance, mas no caso da top de linha, mesmo as mais lentas, não chegam ao ponto de comprometerem a imagem da placa como a mais rápida AMD do momento.

Em virtude do equilíbrio maior entre as versões, sem considerar o fato de que existem duas dezenas de RX 480 diferentes disponíveis contra algumas 470, a top de linha sai na frente no quesito versões: há unidades mais comuns e versões customizadas pelos fabricantes, com velocidade superior.

Consumo: RX 470

RX 470 consome menos do que a RX 480 (Foto: Divulgação/AMD)RX 470 consome menos do que a RX 480 (Foto: Divulgação/AMD)

Com desempenho inferior no papel, a RX 470 também esquenta menos. E é desperdiçada menos energia na forma de calor, a placa também acaba consumindo menos eletricidade para operar: nas contas da AMD, a RX 470 tem TDP de 120 watts (como curiosidade, trata-se do mesmo registro da Geforce GTX 1060, da rival Nvidia).

Do outro lado, o indicativo de consumo elétrico da RX 480, também de acordo com os números oficiais da AMD, é de 150 watts.

Custo-benefício: RX 470 (dependendo da versão)

Testada em publicações estrangeiras, versão da MSI da RX 470 tem desempenho muito próximo ao possível com a RX 480 (Foto: Divulgação/MSI)Testada em publicações estrangeiras, versão da MSI da RX 470 tem desempenho muito próximo ao possível com a RX 480 (Foto: Divulgação/MSI)

Considerando a RX 470 ideal, aquela que chega a 95% da performance disponível em uma RX 480, a um preço R$ 65 mais baixo (US$ 20, no mercado norte-americano), fica fácil apontar a nova placa como um custo-benefício melhor: quase o mesmo desempenho com preço mais baixo.

Entretanto, se a placa em questão for uma versão da RX 470 com velocidade menor, com performance 15% inferior à RX 480 por R$ 65 a menos, o cenário muda de figura: caso jogar em realidade virtual e em 2K não sejam exigências do comprador, a RX 470 ainda se mostra viável. Do contrário, a top de linha torna-se muito mais interessante.

Se a MSI merece elogios pela placa que criou, a XFX é passível de críticas: a RX 470 da marca custa, lá fora, US$ 220 (R$ 698), US$ 20 a mais do que a RX 480.

Preço: RX 470

Preço da RX 470 no Brasil ainda é uma incógnita (Foto: Divulgação/Gigabyte)Preço da RX 470 no Brasil ainda é uma incógnita (Foto: Divulgação/Gigabyte)

Conforme adiantamos no ponto anterior, a RX 470 é mais barata. A placa ainda não chegou no mercado brasileiro (nem mesmo em importadores independentes) e no exterior, onde foi lançada no último dia 4, ela sai por US$ 179 (em torno de R$ 570 em conversão direta). A RX 480 tem preço que começa nos US$ 200 (R$ 634) para a versão com 4 GB de RAM (mesma quantidade da 470).

 Ao contrário da RX 470, a RX 480 já pode ser encontrada no mercado brasileiro já que foi lançada antes. Aqui, a placa pode ser comprada por preços na casa dos R$ 1.400 nas versões mais simples e de marcas menos badaladas. Com a comparação dos preços nos Estados Unidos e aqui apontando uma diferença de quase R$ 800, é possível ter uma ideia de quanto a RX 470 pode custar no Brasil.

Somando os R$ 800 aos R$ 570 do preço convertido da placa nos Estados Unidos, é possível imaginar a RX 470 chegando ao país na casa dos R$ 1.300. A esse valor, o aspecto de custo-benefício das versões mais fortes da placa fica ainda mais decisivo, já que a diferença de preço cresce bastante.

Conclusão: Empate

É estranho falar em empate sobre duas placas de vídeo que, a princípio, deveriam ser diferentes: a RX 480 como top de linha da AMD e a RX 470 como placa de bom custo-benefício para quem quer jogar em Full HD, mas abre mão de 2K e realidade virtual.

Entretanto, o cenário não é assim: a RX 470 de alguns fabricantes, como MSI, tem preço baixo e performance excelente, deixando a decisão de compra um pouco mais complexa: não é possível dizer que uma RX 480 vale mais a pena que a RX 470 em termos de performance e preço. Tudo depende da versão.

Por conta desse cenário meio confuso, em que uma placa de vídeo em tese inferior atinge performance comparável ao modelo mais poderoso, um empate é um resultado justo: a RX 480 leva a vitória em desempenho, suporte à realidade virtual e no equilíbrio de suas múltiplas versões. A RX 470, por outro lado, pode ser boa aposta no custo-benefício, tem preço mais baixo e gasta menos energia.

Qual GPU é melhor para jogos atuais? Comente no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.