O microblog mais visitado do mundo também pode ser usado como uma ferramenta de prevenção de problemas cardíacos. Essa foi a conclusão de um estudo feito pelos pesquisadores da Universidade da Pensilvânia. Segundo eles, uma análise profunda dos posts do Twitter pode prever as taxas de doença cardíaca coronária melhor do que os métodos tradicionais. A hipótese foi testada e comparada.

Twitter cria mensagens diretas para grupos e captura de vídeo no app

Twitter pode prever curva de problemas cardíacos em uma comunidade (Foto: Pond5)Twitter pode prever curva de problemas cardíacos em uma comunidade (Foto: Pond5)

O estudo, publicado na revista Psychological Science, foi liderado por Johannes Eichstaedt, um estudante de pós-graduação na Escola de Artes e Ciência do Departamento de Psicologia.

Na análise, os pesquisadores associaram as expressões de emoções negativas, como raiva, estresse e fadiga nos tuítes de uma comunidade com um risco maior de doença cardíaca. Por outro lado, emoções positivas, como excitação e otimismo foram associados com menor risco. Quando os dados foram comparados com os métodos tradicionais, o Twitter foi tão ou mais preciso.

"Linguagem emocional e tópicos negativos, tais como palavras como "ódio" ou palavrões, mantiveram-se fortemente correlacionados com a mortalidade por doença cardíaca, mesmo depois que variáveis como renda e educação foram levadas em consideração. Já a linguagem emocional positiva mostrou uma correlação oposta, sugerindo que o otimismo e experiências positivas, palavras como "maravilhoso" ou "amigos", podem proteger contra doenças do coração", explica o estudo documentado.

Com milhões de usuários escrevendo diariamente sobre suas experiências, pensamentos e sentimentos, as mídias sociais representam uma nova fronteira para a pesquisa psicológica. Tais dados podem ser uma ferramenta de saúde pública inestimável se for possível ligá-los a resultados reais.

O otimismo e experiências positivas podem proteger contra doenças do coração 
Johannes Eichstaedt

Como não há uma maneira de medir diretamente a vida emocional das pessoas, a equipe de pesquisadores contou com tradições em pesquisa psicológica para extrair a informação a partir das palavras que elas usam quando falam ou escrevem. Pesquisas anteriores do grupo tem mostrado que tal análise linguística pode funcionar tão bem quanto questionários tradicionais, na avaliação da personalidade de um indivíduo.

Há muito tempo os pesquisadores concluíram que o bem estar psicológico das comunidades é importante para a saúde física, contudo, isso é difícil de medir. Usando o Twitter como uma janela

... para o estado mental coletivo de uma comunidade, é possível ter uma ferramenta útil para prever epidemiologias e para medir a eficácia das intervenções de saúde pública realizadas.

O resultado da pesquisa também mostra como a privacidade das pessoas está cada vez mais exposta na Internet, o que pode ser problemático. Mais importante que isso é o fato de que o Twitter, pode realmente ser usado como instrumento de medição de saúde pública, um uso certamente não idealizado por seus criadores.

Qual a sua rede social favorita? Comente no Fórum do TechTudo.

Via Social Times e Penn News



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.