Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A rivalidade entre Sony e Microsoft vai ganhar o próximo capítulo com a chegada dos novos consoles das duas marcas. De um lado o PS4 Pro, com hardware mais poderoso do que os atuais PS4 e Xbox One e que será lançado ainda este ano. Do outro, o Xbox One Scorpio, da Microsoft, que acena com performance ainda superior, mas que só deve estar disponível no final de 2017. Veja a comparação dos novos consoles 4K de Sony e Microsoft para saber quem leva a dianteira em termos de performance.

Xbox One Scorpio será mais poderoso

A Sony ainda é econômica nas especificações técnicas do PS4 Pro, mas o principal número foi divulgado: a performance máxima do processador gráfico (GPU) do novo console é de 4,2 TFLOPS (FLOPS é uma sigla para operações de ponto flutuante por segundo e é uma medida bruta da capacidade de processamento de um processador).

PlayStation 4 Pro chega antes, mas tem performance gráfica inferior (Foto: Divulgação/Sony)PlayStation 4 Pro chega antes, mas tem performance gráfica inferior (Foto: Divulgação/Sony)

Quando anunciou o Scorpio, a Microsoft garantiu que o console terá uma GPU de 6 TFLOPS. A diferença, portanto, é de 1,8 TFLOPS em favor do console do Scorpio.

Mas o que isso significa na prática? O fato é que 1,8 TFLOPS é muita coisa, a diferença de quase 30% em performance bruta para o console da Microsoft tornará o PlayStation 4 Pro um aparelho consideravelmente mais lento. Para colocar em perspectiva, 1,8 TFLOPS é a performance bruta da placa gráfica do PS4, lançado em 2013. Assim, é possível dizer que, em relação a desempenho bruto da GPU, o Scorpio tem um PS4 Slim inteiro de vantagem sobre o PS4 Pro.

Outra comparação possível: a diferença de 1,8 TFLOPS dos dois consoles é praticamente a mesma que existe entre as placas de vídeo Geforce GTX 970 e GTX 1070, da Nvidia. Entre elas, apenas um ano.

Durante a apresentação do console, Mark Cerny, arquiteto responsável pela criação do hardware empacotado no PlayStation 4 original e no modelo Pro, explicou que o novo console se beneficia do uso da arquitetura Polaris de placas gráficas da AMD, além de usar algumas tecnologias desenvolvidas para novas séries de GPUs da marca.

Para entender a vantagem da Microsoft, basta compreender que, com um ano de folga, a marca tem o luxo de esperar o amadurecimento e desenvolvimento de novos produtos da AMD: o Scorpio pode contar não apenas com uma GPU muito mais rápida usando a arquitetura Vega (substituta da Polaris, esperada para 2017), mas também com novos processadores da AMD.

Processadores e memória

Comparar os processadores dos novos consoles é, ainda, algo especulativo: a Sony afirma que o processador do PS4 Pro é muito parecido com o octa-core usado no PS4 comum, apenas rodando a uma velocidade maior. Entretanto, o valor dessa velocidade não foi divulgado.

Com um ano de espera, Microsoft pode usar tecnologias de memória e processador mais recentes no Scorpio (Foto: Divulgação/Microsoft)Com um ano de espera, Microsoft pode usar tecnologias de memória e processador mais recentes no Scorpio (Foto: Divulgação/Microsoft)

O que se sabe sobre esse processador não é muito animador para quem busca performance bruta: baseado em núcleos Jaguar da AMD, o chip seria equivalente aos processadores de notebooks, relativamente lentos.

A Microsoft não divulgou que tipo de CPU vai usar no Scorpio. Se continuar com o design usado no Xbox One original, a tendência é de que o processador acabe muito parecido com o do PS4 Pro, já que, assim como o PlayStation 4 lançado em 2013, o Xbox One apresenta um octa-core construído em torno dos núcleos Jaguar da AMD.

Só que a Microsoft pode ter uma carta na manga: por lançar o console apenas no fim de 2017, a empresa terá a chance de aplicar os novos processadores Zen da AMD: as novas unidades fruto dessa arquitetura deverão apresentar velocidade de processamento muito superior àquela permitida pelos núcleos Jaguar escolhidos pela Sony.

Em termos de RAM, a coisa se repete: a Microsoft declarou que a velocidade de troca de arquivos entre processadores e memória no novo console vai bater 320 GB/s (gigabytes por segundo): esse detalhe técnico é crucial, já que não adianta ter uma super GPU e um processador extremamente rápido processando um grande volume dados que, depois, acaba sendo transferido lentamente para a memória.

Em relação ao PS4 Pro, não há informações sobre a velocidade de banda entre GPU e CPU (para você comparar, o PS4 de 2013 tem velocidade de 176 GB/s). O que se sabe é que o console da Sony terá os mesmos 8 GB de RAM GDDR5 do PS4 original. A vantagem da Microsoft em lançar o Scorpio apenas em 2017 pode ser o uso de tecnologias inovadoras de memória: GDDR5X e HBM, por exemplo, são tipos de memória radicalmente mais rápidas que o GDDR5 do PS4.

PS4 Pro não tem drive de Blu-Ray 4K

Mais barato, o Xbox One S, versão slim do Xbox One, tem drive 4K ao contrário do PS4 Pro, mais poderoso e caro (Foto: Divulgação/Microsoft)Mais barato, o Xbox One S, versão slim do Xbox One, tem drive 4K ao contrário do PS4 Pro, mais poderoso e caro (Foto: Divulgação/Microsoft)

Apesar de focar muito na capacidade 4K do novo console, tanto em games como em multimídia, a Sony optou por não usar um drive Blu-Ray 4K no console.

Na prática, isso significa que o PlayStation 4 Pro será capaz de ler filmes em Blu-Ray, mas não em 4K. Do outro lado, a Microsoft deve promover o uso de drives 4K no Scorpio, já que mesmo Xbox One S, versão slim do One lançado em 2013, conta com o dispositivo.

Preços

PS4 Pro chega em novembro, ao contrário do novo Xbox, previsto para o fim de 2017 (Foto: Divulgação/Sony)PS4 Pro chega em novembro, ao contrário do novo Xbox, previsto para o fim de 2017 (Foto: Divulgação/Sony)

O PlayStation 4 Pro estará disponível para os consumidores a partir de 10 de novembro a US$ 399 (R$ 1.275 em conversão direta do dólar ao real), preço tido como competitivo no mercado norte-americano e que dá ao consumidor a chance de obter um PlayStation 4 com mais que o dobro de performance gráfica (1,8 vs 4,2 TFLOPS) do que aquela possível no console de 2013.

O Scorpio da Microsoft estreia apenas no fim de 2017, sem preço definido. Por contar com hardware superior, a chance de que a Microsoft não seja capaz de vender o novo console por um preço tão competitivo quanto a Sony é grande: em certo sentido, serve de consolo aos fãs da Sony o fato de que a “nova” geração tem tudo para reproduzir os tempos do PS2: Xbox e Game Cube eram muito mais poderosos, mas tanto Microsoft como Nintendo eram simplesmente incapazes de baixar o preço aos patamares do PlayStation 2, que nadou de braçada e tornou-se o console mais vendido da história.

Já se decidiu entre o PlayStation 4 e o Xbox One? Comente no fórum do TechTudo!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.