Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A Mozilla vai encerrar por completo o desenvolvimento comercial do Firefox OS. O anúncio foi feito por gestores da companhia, em comunidade do Google+ voltada para desenvolvedores do B2G, a engenharia do sistema. Em nota, a companhia explica que a decisão foi tomada porque o Firefox OS não se mostrou suficientemente útil para justificar o esforço em mantê-lo.

O que levar em consideração na hora de comprar uma Smart TV

O anúncio tem impacto direto em smart TVs, pois eram os únicos dispositivos nos planos da Mozilla para dar continuidade ao sistema operacional, descontinuado para celulares e computadores no fim de 2015. O comunicado afirma que a equipe concluiu que a plataforma para TV deverá ser desenvolvida pelo parceiro comercial, a Panasonic, e não mais internamente. Entenda abaixo o que isso significa para quem é dono de um televisor com o sistema.

Firefox OS não terá mais versões comerciais para smart TVs (Foto: Divulgação/Mozilla)Firefox OS não terá mais versões comerciais para smart TVs (Foto: Divulgação/Mozilla)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

O texto é assinado pelo vice-presidente sênior de dispositivos conectados, Ari Jaaksi, e pelo vice-presidente de engenharia de plataforma, David Bryant. Segundo os executivos, mesmo com o encerramento gradual do Firefox OS, do final do ano passado ao início de 2016, a empresa ainda tinha esperanças de que o sistema pudesse ter algum futuro.

“Tivemos ideias para outras oportunidades para o Firefox OS, talvez como uma plataforma para explorações no mundo dos dispositivos conectados, talvez para evolução contínua do Firefox OS TV”, explicam. Foi para garantir essas possibilidades que, em fevereiro deste ano, a Mozilla chegou a lançar o Firefox OS 2.6, a última versão estável do sistema.

Em paralelo a isso, a companhia identificou interesse em desenvolvedores da Mozilla em levar adiante o trabalho com o sistema. Na época, foi lançado um projeto de transição para promover uma limpeza do código B2G (Boot to Gecko). O objetivo era deixá-lo em um estado final estável, de forma que pudesse ser passado às mãos da comunidade como um projeto de código aberto.

Código fonte será apagado do Gecko

O próximo passo da Mozilla será remover o código fonte do Firefox OS do Gecko, o motor de renderização que alimenta o navegador Firefox. De forma simples, Jaaksi e Bryant explicam que o código do sistema operacional atualmente atrapalha o desenvolvimento do software web.

Novas TVs 4K da Panasonic já vem com Firefox OS (Foto: Divulgação/Panasonic)  (Foto: Novas TVs 4K da Panasonic já vem com Firefox OS (Foto: Divulgação/Panasonic) )TVs 4K da Panasonic já vinham com sistema Firefox OS (Foto: Divulgação/Panasonic)

Qual Smart TV comprar? Comente no Fórum do TechTudo.

“Precisamos muito continuar a expandir o código básico que compreende o Gecko, nosso motor de plataforma web, como parte do desenvolvimento contínuo do Firefox. A fim de evoluir rapidamente e permitir novas mudanças arquitetônicas substanciais no Gecko, a organização de engenharia de plataforma da Mozilla precisa remover todo o código relacionado com o B2G.”

Panasonic ainda não tem posição oficial

Ao que tudo indica, a Panasonic foi pega de surpresa com o fim do sistema operacional. A fabricante de TVs ainda comercializa modelos com Firefox OS e não foi comunicada oficialmente pela Mozilla. Procurada pelo TechTudo, a Panasonic Brasil disse que está verificando a informação com a sede, no Japão, mas ainda não possui uma resposta definitiva.

A companhia ficou com a responsabilidade de oferecer alguma solução para os consumidores, cujos aparelhos ficarão desatualizados em breve. Aplicativos como YouTube e Netflix, por exemplo, recebem atualizações regularmente, e a defasagem pode gerar problemas no futuro.

Via Google Plus 

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.