Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Mais um Galaxy Note 7 pegou fogo nesta quarta-feira (5), antes da decolagem de um voo da companhia aérea Southwest Airlines, nos Estados Unidos. Desta vez, o telefone em questão era de um lote mais novo, lançado pela Samsung para substituir a primeira leva de smartphones, cujas vendas foram interrompidas após sucessivos relatos de explosões da bateria.

Fotos obtidas pelo site The Verge comprovam que o celular, que passou por superaquecimento, é de uma leva mais recente, o que coloca dúvidas sobre como a Samsung está lidando com o problema. Procurado pelo TechTudo, o escritório da fabricante no Brasil não se pronunciou sobre o tema.

Hands-on: testamos o Galaxy Note 7, o celular da Samsung com scanner de íris

Download do aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

As informações foram confirmadas pela companhia aérea e pelo dono do Galaxy Note 7, Brian Green. O consumidor contou que comprou o celular em uma loja da operadora AT&T no dia 21 de setembro, dois dias após a Samsung retomar suas vendas. Segundo ele, o ícone da bateria no telefone era de cor verde e caixa contava com o quadrado preto na etiqueta, dois indicadores incluídos pela Samsung para identificar os dispositivos supostamente livre de riscos.

Galaxy Note 7 queimado após suposto incidente com bateria (Foto: Reprodução/Brian Green/The Verge)Galaxy Note 7 queimado após suposto incidente com bateria (Foto: Reprodução/Brian Green/The Verge)

Green disse que a bateria do Note 7 estava em 80% quando ele desligou o celular, conforme recomendação da companhia de viagens – que, por sua vez, segue orientações da autoridade de aviação dos Estados Unidos, dado o histórico de problemas com o modelo. Assim que pôs o celular no bolso, uma fumaça começou a sair, fazendo com que o usuário jogasse o dispositivo no chão.

Uma espessa fumaça de cor cinza-esverdeada saiu de dentro do Galaxy, obrigando a tripulação a evacuar o avião e cancelar o voo. Um colega de Green relatou que, ao voltar à aeronave para pegar seus pertences, viu que o aparelho tinha queimado o carpete e chamuscado o solo do avião. O smartphone está sob investigação do departamento de incêndio de Louisville, cidade de onde o voo sairia.

Caixa do Galaxy Note 7 que pegou fogo tem símbolo que identifica aparelho sem riscos (Foto: Reprodução/Brian Green/The Verge)Caixa do Galaxy Note 7 que pegou fogo tem símbolo que identifica aparelho sem riscos (Foto: Reprodução/Brian Green/The Verge)

O incidente ocorreu dois meses após o lançamento do Galaxy Note 7, anunciado em 2 de agosto. O Note 7 nem sequer começou a ser vendido no Brasil, devido aos casos de superaquecimento. A Samsung ainda não informou quando ele chegará às lojas do país.

O que você achou do Galaxy Note 7? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.