A Microsoft lançou há poucos dias a atualização que corrige uma falha de segurança no Windows. A brecha permitia que cibercriminosos controlassem remotamente o computador da vítima por meio de um arquivo malicioso – que podia ser usado em praticamente todas as versões do sistema operacional, do Windows Vista até o 10.
Windows 10: build 14965 chega para celular e PC ganha touchpad na tela
Através desse exploit, hackers podiam sair de uma sandbox, dominar completamente a máquina, afetar os processos do sistema e monitorar a atividade do usuário. Isso poderia culminar no roubo de dados importantes, como senhas e dados bancários ou do cartão de crédito.
Mais recente atualização do Windows corrige falha de segurança (Foto: Luana Marfim/TechTudo)
Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular
Além do fato desta brecha de segurança colocar em risco os dados e privacidade dos usuários, formou-se uma polêmica em torno da forma como ela foi divulgada. Descoberta pelos analistas de segurança do Google, a Microsoft não cumpriu com os prazos de correção estipulados pela gigante das buscas. Ao fim do prazo de apenas 10 dias, o Google divulgou a falha publicamente.
A gigante de Redmond rebateu afirmando que a atitude do Google foi irresponsável, dado que eles não tiverem tempo suficiente para desenvolver um patch de correção para o referido erro. Além disso, depois da divulgação da falha, mais pessoas com más intenções poderiam explorá-la.
Qual é o melhor antivírus grátis? Comente no Fórum do TechTudo.
Certo ou errado, o fato é que a divulgação pública da falha de segurança apressou a Microsoft em enc...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.