O Facebook está tentando aprimorar o feed de notícias, mas dessa vez ouvindo os usuários diretos. Um teste realizado nos Estados Unidos tenta relacionar o comportamento das pessoas com seus gostos na rede social, sem algoritmos. A pesquisa inicial aplica um questionário com 30 pessoas e busca introduzir um feed mais completo, com um conteúdo melhor integrado com preferências dos usuários.

Facebook: guia mostra formas de se livrar de amigos indesejados na rede

Facebook está testando novas experiências com grupo de 30 usuários (Foto: Pond5)Facebook está testando novas experiências com grupo de 30 usuários (Foto: Pond5)

Entregar um feed de notícias perfeito ainda é um desafio para o Facebook. Afinal, dentre tantas curtidas, comentários, anúncios e cliques, desvendar o gosto do usuário não é tão fácil quanto parece. Para tentar desvendar essas ações, a rede social está trabalhando em testes “pessoais”, no qual um grupo de usuários é posto para acessar uma versão especial do Facebook.

Desde 2006 os desenvolvedores tentam elaborar estudos para oferecer ao usuário conteúdos relevantes, em diferentes níveis. O novo teste piloto resolveu aplicar as questões para “usuários reais” e começou abordando um grupo de 30 pessoas para interagir com a rede social. O conteúdo oferecido é aleatório e sem classificações de ordem. O objetivo é que o usuário olhe uma história de cada vez. Esses avaliadores observam cerca de 100 “posts” por dia, as quais são pagas por unidades.

Depois, eles são convidados a responder algumas perguntas sobre a experiência de uso, com oito questões para cada postagem observada. Por fim é pedido que escrevam um parágrafo explicando os sentimentos a cerca de histórias específicas. “Nós realmente tentamos não expressar qualquer julgamento editorial”, diz o diretor de produtos do Feed de Notícias, Adam Mosseri.

O que descobriram?

A ideia é aprimorar o código para que o conteúdo oferecido se integre melhor com a necessidade do usuário. Durante esse estudo com as reações dos usuário, foram revelados alguns pontos importante. Um deles é que os internautas estão mais interessados em conteúdos publicados por amigos ou familiares mais próximos, como imagens e mensagens.

Outro fator é que “curtir” determinado post não significa realmente que o usuário ten

... ha interesse primordial nele, e pode representar apenas uma tentativa de ter melhor contato com o dono do post. Os anúncios de empresas já não agradam tanto, e continuam não despertando grande interesse.

O Facebook ampliou recentemente o projeto para 600 pessoas em todo o país, trabalhando quatro horas por dia em casa. Segundo os planejamentos, esse número deve ser expandido para milhares, até que o Facebook alcance um tipo de questionamento direto para todos seus usuários.

Via The Next Web, Medium



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.