Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O Doodle do Google desta quarta-feira (7) é uma homenagem aos 340 anos da descoberta da velocidade da luz em 1676, que foi atribuída ao astrônomo dinamarquês  ‪Ole Rømer (1644 — 1710). Ao clicar no doodle, o usuário é levado ao resultado calculado para a velocidade da luz: 299 792 458 m / s — que representa a velocidade de propagação da luz no vácuo, simbolizada sempre pela letra c.

A história do Doodle do Google

Doodle do Google celebra 340 anos da descoberta da velocidade da luz (Foto: Reprodução/Google)Doodle do Google celebra 340 anos da descoberta da velocidade da luz (Foto: Reprodução/Google)

No doodle de hoje, vemos que as letras estão com uma fonte que sugere à antiguidade ou à Idade Média, época em que a velocidade da luz foi medida. As letras “o”, do nome “Google”, foram substituídas pelos astros Sol, Terra, Júpiter e sua lua Io, pois foram através deles que o físico começou a calcular a velocidade da luz. Clicando uma vez no doodle, vemos uma pequena animação, onde o cientista olha em seu telescópio e depois caminha pra lá e pra cá como se estivesse pensando.

Velocidade da luz no vácuo

Porém, não foi Ole Romer o primeiro a questionar sobre a velocidade da luz e muito menos o primeiro a tentar descobri-la. Milhares de anos antes, filósofos como Empédocles e Aristóteles pensavam sobre a luz. Enquanto um defendia que a velocidade era finita, o outro era adepto da teoria acreditava que a luz era instantânea.

No entanto, foi apenas em 1629 que os primeiros cientistas começaram a, de fato, fazer experiências para tentar solucionar esse enigma. O primeiro foi Isaac Beeckman, que através de um experimento com detonação de pólvora e espelhos tentou ver se havia diferença no reflexo dos espelhos. O resultado do teste foi inconclusivo.

Em 1638, Galileu Galilei também tentou descobrir a velocidade da luz. Seu experimento também foi bastante simples e consistiu em duas lanternas, que podiam ser cobertas e descobertas. Ele e seu assistente ficaram a uma distância de mais ou menos 1,5 km e acendiam e desligavam suas luzes. O objetivo era ver se havia algum atraso na chegada da luz. Apesar de ter dado resultado inconclusivo, Galileu já imaginava que se a velocidade da luz não for instantânea, ela é extremamente rápida.

Como ‪Ole Rømer descobriu a velocidade da luz?

Porém, apenas em 1676 foi que o astrônomo dinamarquês Ole romer começou a fazer os seus experimentos e, curiosamente, nada tinham a ver com a velocidade da luz. Ele estava observando o eclipse de uma das luas de Júpiter e percebeu que o tempo dele variava de acordo com a distância entre a Terra e Júpiter.

Se os dois planetas estivessem mais próximos, o eclipse durava menos. Se eles estivessem mais distantes, o eclipse durava mais. Deduzindo que a órbita da Terra não afetava a órbita da lua de Júpiter, Romer imaginou que a diferença de tempo só podia ser devido à velocidade da luz.

Outro ponto que corroborou com suas teorias foi o fato da lua de Júpiter demorar mais para aparecer à medida que a Terra se aproximava mais do Sol. Com isso em mente, ele chegou a conclusão de que a luz refletida pela lua de Júpiter tinha uma velocidade fixa e por isso demorava mais para chegar à Terra.

Qual o melhor doodle do Google? Comente no fórum do TechTudo.

Segundo os cálculos de Ole Romer, a velocidade da luz era de 200.000 km/s. Essa era a maior velocidade que os cientistas já haviam “descoberto”. Mas, ainda assim, com o aprimoramento do aparato tecnológico, foi se descobrindo que  luz possui uma velocidade ainda maior.

Atualmente, é consenso entre todos os pesquisadores e cientistas, baseados nos mais diversos testes, especialmente com lasers, que a velocidade da luz é de 299.792.458 metros por segundo. Em outras palavras, 300.000 km/s.

Mais sobre o Doodle do Google


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.