Mark Zuckerberg, fundador e atual presidente-executivo do Facebook, divulgou um manifesto em seu perfil na rede social em que defende o processo de globalização como forma de unir as pessoas em todo o mundo. No texto, que foi publicado na quinta-feira (16), o executivo reafirma a ideia de que sua plataforma pode ser usada para criar o que chama de “comunidade global” como uma forma de fazer com que os usuários formem conexões em todo o mundo e anunciou o desenvolvimento de novas ferramentas para auxiliar a atingir este objetivo.
Assustador: Stalkscan revela tudo o que o Facebook sabe sobre você
Comunidade global ajuda a conectar pessoas, diz Zuckerberg (Foto: Reprodução/Facebook)
O texto foi publicado como uma resposta às acusações de que a rede social teria sido conivente com uma suposta manipulação do resultado das eleições americanas em 2016 ao não interferir na divulgação do que seriam notícias falsas, que poderiam influenciar nas decisões de voto. A preocupação de Zuckerberg é o que chamou de movimento pela retirada da conexão global. “O Facebook defende a construção de uma comunidade global que possa nos aproximar. Quando começamos, esta ideia não era controversa: todos os anos, o mundo ficou mais conectado e isto era visto como positivo”, afirmou em uma nota. A resposta encontrada pelo cofundador da rede social para esta questão foi focar o Facebook na construção de microcomunidades — hoje conhecidas como grupos de Facebook — que sejam apoiadoras, seguras, informadas, engajadas e inclusivas, capazes...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.