Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Embora os analistas do setor acreditassem que a linha de memórias RAM DDR fosse terminar na sua quarta geração (DDR4), isso não aconteceu. Contrariando essa tendência, o grupo JEDEC, responsável pela padronização e desenvolvimento das principais tecnologias de memórias atuais, anunciou que o desenvolvimento de especificações para a nova DDR foi iniciado, e será finalizado no próximo ano.

Com isso, o padrão DDR5 sucederá a memória DDR4 atual. Melhor ainda, pelas informações, as novas memórias serão duas vezes mais rápidas que a atual DDR4, e também mais eficientes em consumo de energia.

Novas memórias DDR5 terão o dobro da velocidade da DDR4 (Foto: Reprodução/TechTudo)Novas memórias DDR5 terão o dobro da velocidade da DDR4 (Foto: Reprodução/TechTudo)

Novas memórias DDR5 terão o dobro da velocidade da DDR4 (Foto: Reprodução/TechTudo)

Além da informação da continuidade das memórias DDR, o anúncio surpreende ao afirmar que as futuras DDR5 terão o dobro da capacidade de gigabyte de DIMMs da DDR4. Na verdade, esse incrível acréscimo é uma consequencia direta do fato de que essas memórias serão produzidas com o dobro da densidade das DDR4.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Dos atuais computadores, os servidores voltados para aplicações de bancos de dados serão os que mais se beneficiariam de todo o potencial das memórias DDR5. Isso porque aplicativos como bancos de dados estão cada vez mais famintos por velocidade e processamento. Empresas como Dell e HP estão duplicando a capacidade da memórias e seus servidores com taxas rápidas para lidar com essas aplicações.

Como as memórias DDR5 estão na fase inicial do desenvolvimento de suas especificações, ainda não foi definida a data que os fabricantes começarão a produzi-las. Mas, assim como a DDR4, o novo padrão certamente poderá receber uma versão para servidores e PCs de alto nível, e depois uma para laptops.

Por exemplo, uma versão de baixa potência de memórias DDR5 poderia ser produzida para equipar dispositivos mobile, como acontece atualmente com o Samsung Galaxy S8, que possui memória LPDDR4.

Pendrive protegido contra gravação? Veja o que fazer no Fórum do TechTudo

Além disso, os fabricantes de chips e placas-mãe também terão que construir suporte para a nova memória DDR5, e esse processo pode demorar mais de um ano após a liberação da especificação. Consequentemente, até que o padrão DDR5 se torne algo real, as DDR4 ainda terão muita tempo de vida.

Até lá, os fabricantes estarão desenvolvendo novas formas de memória para competir com a DDR5. No próximo ano, a Intel irá entregará as memórias DIMM Optane , que poderão substituir as DDR. A Optane tem a vantagem de ser capaz de reter dados mesmo se um computador for desligado, algo que DDR DRAM não pode fazer.

Via PCWorld

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.