Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Vídeos perfeitos para as redes sociais. Com essa ideia em mente, os engenheiros da Apple criaram um aplicativo para iPhone que chega nesta quinta-feira (6) à App Store. Batizado de Apple Clips, o programa foi liberado de graça. Qualquer um com um dispositivo com iOS (ou seja, inclui o iPad) pode baixá-lo. Na sequência, pode gravar cenas, misturá-las, adicionar filtros especiais e exportar para o Instagram ou Facebook.

O TechTudo testou o Clips na semana que antecedeu seu lançamento, e traz aqui a primeira análise do aplicativo. Nossa recomendação mais sincera: baixe-o assim que ele for liberado na App Store, às 12h de hoje, pois o programa auxilia bastante na hora de criar vídeos para postar na internet. Vale a pena testar.

iOS tem funções que só os apaixonados pelo iPhone conhecem; veja você também

Clips (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)Clips é o novo aplicativo para edição de vídeos no iPhone (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

A tela inicial do Apple Clips lembra bastante o Instagram. Com a câmera em ação, o aplicativo automaticamente oferece o início da gravação de uma cena. Pode ser pela câmera traseira ou frontal do iPhone/iPad. O app também dá a opção de resgatar outros vídeos gravados previamente, assim como fotos salvas no acervo do smartphone.

O funcionamento simples dispensa muitos comentários: você aperta o botão vermelho para gravar alguma coisa. Depois abre a função de filtro e escolhe, por exemplo, a estética de quadrinhos. Ainda pode escolher um sticker com a data daquela gravação.

Clips  (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)Clips possui filtros e stickers para o vídeo (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)

Na parte inferior da tela fica a linha do tempo. É ali que o usuário seleciona em que ordem o clipe será montado. Pode adicionar vinhetas, inverter o posicionamento de dois trechos distintos ou dar play para ver como as coisas estão ficando. A Apple conseguiu fazer um aplicativo de edição ainda mais simples que o iMovie – ele pode ser considerado sofisticado perto do que o Clips oferece.

Dito o que funciona, é aqui que a situação da Apple começa a se complicar: no que não funciona dentro de Clips. Talvez o principal recurso, fora a simplicidade da interface, é o reconhecimento de fala. Ao gravar um vídeo, o programa entende o que está sendo dito pelo narrador e coloca essas falas na tela, como se fosse uma legenda ou closed caption de televisão.

Clips (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)Clips também oferece músicas para trilha sonora (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)

A funcionalidade é opcional, mas está ali por causa de um apelo muito claro: internautas do mundo inteiro assistem a vídeos em especial no Facebook sem necessariamente ligar o som. Só que o Apple Clips não compreende direito o que está sendo dito e em muitos momentos apresenta falhas graves de entendimento. Assim como a Siri, o que nos faz crer que a assistente pessoal e o reconhecimento de voz do Clips utilizam a mesma tecnologia.

Num descompromissado teste, um de nossos repórteres recitou os versos: "Garçom, troca o DVD que essa moda me faz sofrer e o coração não aguenta". Resultado na tela do Clips: "Garçom troco DVD, que essa moda de Noé e o coração não Guenka". Errou feio.

Clips  (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)Reconhecimento de fala do Clips apresentou falhas durante os testes (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)

Felizmente há uma maneira de corrigir legendas com problema. Basta que o usuário selecione o trecho e, na sequência, dê dois toques sobre a legenda. O programa abre uma tela em que aparece o texto original. Fica fácil trocar as palavras compreendidas erroneamente e depois salvar a nova versão.

O Clips é capaz de compartilhar a produção final com os aplicativos presentes no smartphone. Se você citar o nome de algum contato que está na agenda telefônica do iPhone, o software até pergunta se deseja mandar uma cópia para aquela pessoa. Provavelmente será uma função pouco utilizada, embora demonstre a sofisticação da inteligência virtual da Apple.

O compartilhamento com o Instagram funciona muito bem, desde que o clipe final tenha menos de 60 segundos.

Clips (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)Clips permite compartilhar os vídeos em redes sociais, como Instagram (Foto: Reprodução/Thássius Veloso)

Vale lembrar que o Apple Clips oferece dezenas de trilhas sonoras para embalar seus filmes caseiros. Usuários do iTunes/Apple Music também podem usar as canções que foram baixadas para o telefone (não é possível usar aquelas disponíveis por meio da assinatura mensal).

Simples, direto ao ponto, eficaz. Não fosse pelo reconhecimento de voz mambembe, recomendaríamos que a Apple fizesse do Clips um aplicativo instalado de fábrica em todos os iPhones. Vale a pena testá-lo, brincar com seus recursos e avaliar se, no fim das contas, os clipes ganham um toque de sofisticação ou irreverência, a depender do que o usuário quer transmitir. A ferramenta já existe; agora é por conta da criatividade de cada um.

Vale a pena comprar um iPhone? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.