Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

The Surge terá lançamento em 16 de maio para Xbox One, PS4 e PC. O game traz uma proposta ousada, onde mescla elementos da jogabilidade de Lords of The Fallen, com uma pegada futurista de jogos como Dead Space e Lost Planet. O TechTudo teve a oportunidade de testar as primeiras horas do título. Confira.

As primeiras horripilantes horas

Os primeiros minutos de The Surge não revelam absolutamente nada da história do protagonista. Há apenas um breve tutorial, que se extende ao longo das primeiras horas, apenas para iniciar o jogador. Assim que as primeiras criaturas começam a surgir, a prática logo dá lugar a estratégia, mostrando que não é um simples jogo de bater e atirar, mas sim de sobreviver e alcançar o ponto mais longe possível.

The Surge - Gameplay

Os sistemas de combates são apurados e necessitam de uma boa dose de precisão do jogador. É possível mapear o local onde a criatura será golpeada, e, em seguida, é preciso realizar o comando correto para acertar aquela parte. Em outras palavras, caso a vulnerabilidade esteja na cabeça, você precisa golpear de baixo para cima. Mas se a fragilidade daquele adversário é em um membro, será necessário golpear pela parte lateral do inimigo.

Ao mesmo tempo que isso facilita durante os combates, tornando seus golpes mais precisos, ele cria elementos de estratégia, necessitando ao jogadores analisar cada um de seus adversários, sendo o mesmo tipo de inimigo ou não.

Já contra inimigos maiores, os populares "chefes", há uma tática ainda mais apurada. Em nossos testes, encaramos um enorme robô que, além de disparar um raio mortal, insiste em pisotear o jogador caso permaneça muito tempo próximo. É preciso mapear os movimentos do grandalhão e traçar uma estratégia – que em nosso caso foi manter-se a média distância.

The Surge será lançado em 16 de abril (Foto: Divulgação/Sony Music)The Surge será lançado em 16 de abril (Foto: Divulgação/Sony Music)

The Surge será lançado em 16 de abril (Foto: Divulgação/Sony Music)

Também há um sistema de evolução interessante, em que ao invés de almas, é preciso acumular sucata para trocar por pontos e evoluir seus atributos e habilidades. Caso o jogador morra pelo caminho, ele perde tudo, sendo necessário ir atrás do que ficou acumulado dentro de um determinado tempo.

Sombrio e colorido

Além de ser um game que se passa no futuro, outro grande diferencial de The Surge para os outros jogos como Dark Souls e Lords Of The Fallen é o colorido estampado no seu gráfico. Logo de cara o jogo apresenta cenários mais vivos, como cores fortes e iluminação de sobra.

The Surge: confira as primeiras impressões do game (Foto: Divulgação/Sony Music)The Surge: confira as primeiras impressões do game (Foto: Divulgação/Sony Music)

The Surge: confira as primeiras impressões do game (Foto: Divulgação/Sony Music)

Mas engana-se quem acha que isso pode tirar elementos como o fator surpresa ou até mesmo o clima de tensão. Mesmo com uma boa luminosidade, é difícil prever a chegada de alguns inimigos, que também possuem armaduras ou componentes tão coloridos como a ambientação do game. Portanto, nada de se distrair olhando o mundo ao seu redor, pois pode ser tarde demais.

O que decepcionou

O que deixou a desejar, pelo menos na versão testada, foi a falta de variedade de oponentes e a composição dos mesmos. A sensação é de que são todos iguais, mesmo que, conforme citado mais acima, cada um deles possua fragilidades que variam de um para outro.

The Surge peca pela repetição dos personagens (Foto: Divulgação / Sony Music)The Surge peca pela repetição dos personagens (Foto: Divulgação / Sony Music)

The Surge peca pela repetição dos personagens (Foto: Divulgação / Sony Music)

Também foi possível notar uma certa lentidão em muitos momentos do combate. Poderia haver uma variedade de personagens em que nas opções o jogador optasse por um mais lento e mais forte, ou um mais ágil e ao mesmo tempo mais frágil.

Conclusão

The Surge pode ser uma das grandes surpresas deste ano. Embora sua chegada não seja tão aguardada como os DLCs de Dark Souls ou um novo Dead Space, o game pode satisfazer o público desses dois segmentos e até mesmo abrir as portas para que novos jogadores encarem esses tipos de título que tem como atrativo o desafio extremo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.