Dragon Quest Heroes 2 é o novo RPG de ação produzido pelo estúdio Omega Force e publicado pela Square Enix. Com versões para PS4, PS3, PS Vita, PC e Nintendo Switch (ainda sem previsão para o ocidente), o título reforça o nome da consagrada franquia no gênero musou, cuja proposta é oferecer combates frenéticos entre centenas de personagens. Confira o review completo do TechTudo:
Confira a análise de Dragon Quest Heroes
Sem combate por turnos (de novo)
O segundo spin-off que mistura a fórmula Dynasty Warriors com a franquia Dragon Quest é, em geral, muito semelhante ao primeiro game lançado em 2015. A premissa é a mesma de seu antecessor: controle personagens icônicos da série de RPG para eliminar centenas de monstros com dois ou três combos.
Dragon Quest Heroes 2: confira o review do game (Foto: Divulgação/Square Enix)
Apesar de trazer o número dois em seu título, Dragon Quest Heroes 2 não representa uma sequência direta. Por conta disso, não é necessário se aventurar pelo primeiro jogo para compreender todos os eventos e reviravoltas, embora algumas referências sejam destinadas a quem finalizou o episódio inaugural do spin-off.
Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular
A história é apenas um pretexto para a pancadaria desenfreada e explora os conflitos de uma terra tomada por guerras conhecida como Sete Reinos. Para tentar restaurar a paz, o grupo de heróis liderado pela dupla Teresa e Lazael é encarregado de visitar novas regiões para exterminar todas criaturas.
Ainda que a trama não seja novidade, especialmente se comparada à proposta do jogo anterior, os diálogos ao menos são bem feitos, com personagens carismáticos que tornam a experiência bastante agradável. Basicamente todas as gerações de Dragon Quest estão bem representadas. 
Dragon Quest Heroes 2: confira o review do game (Foto: Divulgação/Square Enix)
Universo expandido
A estrutura de jogo é, logo de cara, a primeira mudança notável em Dragon Quest Heroes 2. Diferentemente do primeiro, agora há uma espécie de área social onde missões e áreas estão conectadas – separadas apenas por telas de carregamento.
A aposta em uma fórmula de mundo aberto expandiu, naturalmente, a dinâmica de gameplay com dezenas de missões secundárias e segredos escondidos pelo mapa. Todos os objetivos estão ao alcance do jogador desde o início, não sendo mais necessário utilizar o dirigível para se deslocar até as fases.
Dragon Quest Heroes 2...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.