Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Sniper Ghost Warrior 3 é o novo game da franquia para PS4, Xbox One e PCs. Nele, você assume o controle de Jon North, um atirador de elite que precisa realizar uma série de missões para deter um grupo separatista que pretende tomar o controle da República da Georgia. Apostando em um mapa aberto gigante e tática sorrateiras que devem ser seguidas à risca, o game agrada, mas esbarra em uma série de problemas de funcionamento. Confira o review completo:

Jogamos a beta fechada de Quake Champions; confira o teste do game

A salvação da República da Georgia

O game traz como palco para as aventuras a República da Georgia, um país que vive sob o medo de grupos separatistas. Cabe ao JSOC (Joint Special Operations Command – Comando de Operações Especiais Conjuntas) solucionar esse problema e levar a paz à região.


É nesse momento que entra o protagonista Jonathan North. Um exímio atirador de elite que procurou se integrar ao grupo depois que descobriu pistas do desaparecimento do seu irmão Robert justamente no país. Sendo assim, Jonh precisa eliminar as forçar que ameaçam a região e encontrar seu ente desaparecido.

Em cima desse roteiro de filme de ação, Sniper Ghost Warrior 3 consegue convencer o jogador durante toda a campanha. Outros personagens, como Lydia Jorjadze que teve um relação com John no passado, ajudam a quebrar o clima de tensão ao longo das muitas horas de missões, com piadinhas que envolvem o passado que tiveram juntos e tentativas de reaproximação. 

Jonathan North, protagonista de Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)Jonathan North, protagonista de Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)

É preciso agir sorrateiramente

Muitos jogos se propõem a fazer com que o jogador tenha uma postura furtiva durante todo o tempo. Entretanto, são poucos os que obrigam a isso do início ao fim. Em outras palavras, o jogador sempre arruma um jeito de resolver as coisas de uma forma mais rápida - ou menos sorrateira - mesmo que para isso seja obrigatório agir de maneira diferente.

Em Sniper Ghost Warrior 3 isso é quase impossível de acontecer. A começar pela dificuldade do jogo que, mesmo em níveis mas fáceis, não poupa o jogador de sobreviver a uma saraivada de tiros. Algumas exigências das missões também ampliam essa complexidade, como a obrigatoriedade de não ser avistado até o cumprimento das mesmas.

Isso faz com que o jogador passe a maior parte do tempo se esgueirando para eliminar inimigo por inimigo, utilizando seu drone para mapear áreas e identificar oponentes, ou buscando outras estratégias para resolver a missão e seus objetivos. Consequentemente, essa ações demandam um tempo acima do normal, fazendo com que o jogo tenha mais horas de duração que os outros FPS de mundo aberto.

Sniper-Ghost-Warrior-3-home-realista (Foto: Divulgação)Sniper Ghost Warrior 3(Foto: Divulgação)

Seu companheiro drone e a evolução de seu armamento

Um dos pontos mais interessantes de Sniper Ghost Warrior 3 é a linha de evolução de seu armamento. Acumulando dinheiro com missões principais ou secundárias, você consegue evoluir e personalizar suas armas e equipamentos. Por exemplo, é possível dar uma aparência mais sofisticada para sua sniper, além de deixá-la com uma mira mais precisa e um calibre que cause mais danos.

Também é possível evoluir e agregar elementos ao seu drone. Ele, por sua vez, acaba sendo o grande coadjuvante do game. Você irá utilizá-lo em praticamente todas as missões do jogo, seja para analisar toda a região, sinalizar inimigos, ou até mesmo descobrir snipers escondidos. E, conforme você avança no game, surgem opções ainda mais elaboradas para ele, como atrair a atenção de adversários ou criar armadilhas à distância.

Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)

Para completar, também há um sistema de evolução de habilidades. Mesmo que bem limitado e com poucas perícias essenciais, ele ajuda a mostrar o tipo de sniper que você está se tornando de acordo com a maioria dos pontos adquiridos em uma determinada categoria de habilidades.

Jogabilidade prejudicada por bugs e outros problemas

A proposta de Sniper Ghost Warrior 3 é promissora. Nenhum game onde o jogador assume o papel de um sniper é tão realista quanto este título. Entretanto, o que deveria ser histórico, é ofuscado por uma série de problemas que ocorrem ao longo de todo o jogo. Eles variam desde pequenos bugs até falhas que comprometem o andamento de sua campanha.

Com os bugs, não é difícil deparar-se com inimigos que misteriosamente somem ao serem eliminados sorrateiramente, ou com elementos invisíveis que impedem o personagem de andar ou escalar. Estes poderiam até ser irrelevantes, já que acontecem também em diversos jogos. 

Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)

Mas o grande problema são as falhas que comprometem o seu rendimento. Em nossos testes, nos deparamos com os mais diversos problemas. Cientistas que desapareceram de suas posições e não puderam ser interrogados, inimigos cuja bala não atingiu a cabeça (mesmo com a mira posicionada corretamente) e veículos que viraram com uma facilidade acima do normal são alguns exemplos.

Até o momento desta publicação, não encontramos uma atualização que corrigisse boa parte desses problemas. Continuamos na torcida, pois a premissa do jogo é ser um título fora da curva, mas esbarra em seus próprios problemas na tentativa de alcançar esse mérito.

Mapa gigantesco com um visual que não impressiona

Outro grande problema de Sniper Ghost Warrior 3 diz respeito ao seu visual. O jogo não consegue impactar com seus gráficos. Pelo contrário, em muitos momentos faz parecer um título da geração passada (PS3 e Xbox 360), principalmente, em detalhes mais específicos, como a aparência de seus inimigos e objetos expostos no cenário.

Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)Sniper Ghost Warrior 3 (Foto: Divulgação)

O mapa do jogo é um dos maiores já apresentados em jogos do gênero. E mesmo que ele amplie a vida útil do jogo, permitindo explorar áreas gigantescas, os problemas visuais acabam atrapalhando o andamento dessa aventura. Como, por exemplo, a similaridade de elementos do cenário que acabam atrapalhando a sua localização em diversas regiões.

Já a trilha sonora divide opiniões. Mesmo com músicas que embalam o ritmo das suas ações, há algumas canções "chiclete" que não saem da cabeça - querendo ou não. É impossível não ficar com a música de carregamento em sua mente, mesmo que você não entenda absolutamente nada, já que todas foram gravadas por músicos do próprio país.

Conclusão 

Sniper Ghost Warrior 3 é um game que tinha tudo para se tornar uma referência no gênero, mas que acaba tropeçando em seus próprios problemas. Com um enredo que entretém, um sistema de evolução instigante e uma proposta diferente dos FPS convencionais, o jogo peca ao apresentar problemas de performance e gráficos abaixo da média. 


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.