Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O Mid Season Invitational 2017 começou nesta quarta-feira (10) na Arena da Barra, Rio de Janeiro. Logo no primeiro dia já tivemos a realização de diversas partidas desta fase de grupos. Mesmo assim, muitos jogadores das equipes internacionais ainda são pouco conhecidos dos brasileiros. Por isso, o TechTudo fez uma lista com os atletas para ficar de olho na competição, confira:

Faker, da SKT Telecom T1

Considerado o melhor jogador do mundo, Faker é o atual campeão do MSI e bicampeão mundial com a equipe SKT. O atleta tem habilidades que o tornam muito diferenciado, pois consegue jogar e mostrar seu estilo com diversos personagens. Muitos adversários da rota do meio o consideram como o jogador a ser batido no game.

Faker, o Faker, o

Faker, o "Pelé" do League of Legends (Foto: Divulgação/SKT) (Foto: )

Xiye, da Team WE

Também jogador da rota do meio, Xiye foi destaque do time na final chinesa quando a WE venceu por 3 a 0 a Royal Never Give Up. Outro fator muito importante é sua flexibilidade com os campeões. Seja mais voltado para utilidade ou abate, o atleta faz o simples e é o grande responsável por muitas das vitórias de sua equipe.

Xiye, da Team WE (Foto: Divulgação / Riot)Xiye, da Team WE (Foto: Divulgação / Riot)

Xiye, da Team WE (Foto: Divulgação / Riot)

Zven, da G2

O atirador faz com Mithy uma das melhores duplas da rota inferior no momento. E, embora o metagame atual não favoreça o abate para os ADCs, Zven vem mostrando que isso não o impede de ser o líder de abates da equipe.

Zven, da G2 (Foto: Divulgação / Riot)Zven, da G2 (Foto: Divulgação / Riot)

Zven, da G2 (Foto: Divulgação / Riot)

Bjergsen, da Team SoloMid

É comparado a Faker por ser fundamental para o time. Na maioria das vezes em que a TSM vence, o atleta joga bem, e quando eles perdem é porque Bjergsen foi anulado com eficiência pelos adversários. Porém, uma troca de golpes contra o jogador é sempre muito arriscado para o oponente.

Bjergsen, da Team SoloMid (Foto: Divulgação / Riot )Bjergsen, da Team SoloMid (Foto: Divulgação / Riot )

Bjergsen, da Team SoloMid (Foto: Divulgação / Riot )

Karsa, da Flash Wolves

Um dos carrascos da Pain Gaming no mundial de 2015, Karsa se favorece muito pelo metagame agressivo na selva. Seja com Graves, Kha'Zix ou Elise, o jogador desequilibra tanto na fase de rotas quanto no fim do jogo.

Karsa, da Flash Wolves (Foto: Divulgação / Riot)Karsa, da Flash Wolves (Foto: Divulgação / Riot)

Karsa, da Flash Wolves (Foto: Divulgação / Riot)

Levi, da Gigabytes Marines

Levi é jungler e é ainda mais importante para o time do que Karsa para a Flash Wolves. O jogador é sempre ser agressivo desde o começo do game caso a equipe queira vencer a partida. O problema é que anular ou prever a movimentação de Levi pode custar ainda mais caro.

Levi, da Gigabytes Marines (Foto: Divulgação / Riot )Levi, da Gigabytes Marines (Foto: Divulgação / Riot )

Levi, da Gigabytes Marines (Foto: Divulgação / Riot )

Faça o download de League of Legends

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.