Na ausência de John McAfee — conhecido como o "pai do antivírus" — a estrela do Mind the SEC 17, no Rio de Janeiro, foi o WannaCry. Presente na fala de quase todos os palestrantes, o ransomware que ativou o alerta vermelho para governos e empresas de todos os setores foi o centro das atenções durante o evento promovido pela Flipside na última quinta-feira (18). Na abertura, os especialistas Fernando Mercês, da Trend Micro, Cassius Puodzius, da ESET e Thiago Marques, da Karspersky, fizeram um longo debate sobre os fatores que influenciaram na propagação do vírus que atingiu organizações em mais de cem países.
O que você precisa saber sobre o ransomware WannaCrypt
Mind the Sec: evento discute WannaCry e reúne especialistas (Foto: Divulgação/MindTheSEC) "No final de semana as coisas ficam um pouco mais soltas, com menos pessoas trabalhando. Como usaram uma falha do Windows, talvez, na visão dos atacantes, demorasse mais para que tomassem as providências", disse Mercês, da Trend Micro. O especialista lembra que atualizar um parque de máquinas pode ser complicado, o que explica, porém não justifica, a demora em instalar os patches. "Muitas empresas optaram por desligar as máquinas numa atitude desesperada", conta. O ataque ocorreu na sexta-feira (12), último dia útil da semana, em horários diferenciados no globo, e em diferentes momentos de expediente. O sucesso de tantas infecções, na visão dos analistas, foi a forma como o ramsonware — vírus que encripta, bloqueia os dados do computador e só entrega a chave de acesso a...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.