Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A Oculus, fabricante do óculus Rift, anunciou nesta semana o resultado de uma pesquisa que promete acabar com dores de cabeça e náuseas ao usar um óculos de realidade virtual, como o Rift, HTC Vive e PlayStation VR, por muito tempo.

A nova tecnologia, batizada de 'Focus Surface Display', deve ajustar o foco de objetos no vídeo, oferecendo uma experiência visual VR mais natural e próxima da realidade. O estudo completo das superfícies focais será apresentado pela Oculus Research na conferência SIGGRAPH, em Los Angeles, nos Estados Unidos, em julho.

Pesquisa da Oculus Research deve ajudar a acabar com dores de cabeça ao usar headsets de realidade virtual (Foto: (Foto: Divulgação/Oculus))Pesquisa da Oculus Research deve ajudar a acabar com dores de cabeça ao usar headsets de realidade virtual (Foto: (Foto: Divulgação/Oculus))

Pesquisa da Oculus Research deve ajudar a acabar com dores de cabeça ao usar headsets de realidade virtual (Foto: (Foto: Divulgação/Oculus))

Apesar de apresentarem qualidade muitas vezes impressionante, os óculos de realidade virtual ainda não mostram imagens exatamente como são vistas no mundo, ou seja, ainda não têm a capacidade de adaptação dos olhos para se concentrar em objetos posicionados em distâncias diferentes. Esse problema pode provocar fortes dores e enjoo ao usuário caso fique um longo período com os dispositivos.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Pensando em resolver a questão, o desenvolvimento do Focus Surface Display evita que a luz de todos os objetos entre nos olhos ao mesmo tempo ao "dobrar" a iluminação e dar foco diferente para distâncias diferentes na tela.

O processo torna mais fácil que o cérebro entenda o que está visualizando e ainda deve reduzir os 'sintomas de ressaca' durantes as experiências VR. Segundo cientistas, o método do display é semelhante a quando um óculos 3D é retirado no cinema com o filme tridimensional em exibição.

Focal Surface Display "dobra" a luz para dar foco diferente em distâncias diferentes (Foto: Divulgação/Oculus)

Para funcionar, a tecnologia precisa oferecer ao display todas as informações de profundidade, o que talvez obrigue desenvolvedores a aplicar ainda mais dados aos softwares de realidade virtual. Entretanto, com a pesquisa já revelada pela Oculus é possível que uma prévia da novidade seja vista em modelos futuros, como em um Oculus Rift 2, ainda sem previsão de lançamento.

Display não é o único

Essa não é a primeira vez que uma tecnologia pronta para acabar com os problemas incômodos dos óculos VR é apresentada. Em fevereiro, pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, revelaram um display que se adapta às diferentes formas que um usuário pode enxergar.

Via Oculus

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.